Sergipe

26/06/2012 às 10h17

Campanha contra pólio já vacinou 29 mil crianças

Redação Portal A8

As doses da vacina contra a poliomielite estão disponibilizadas em todas as 43 Unidades de Saúde da Família (USF) de Aracaju. Nos seis primeiros dias da campanha, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) imunizou 29.082 crianças de zero a quatro anos, o que equivale a 66% da meta vacinal do município.

"Os pais, mães e responsáveis por crianças que ainda não receberam a gotinha devem levá-los à unidade de saúde mais próxima para garantir a imunização. È importante que as famílias não deixem para a última hora. As doses estão disponíveis em horário normal de funcionamento das 43 Unidades de Saúde da Família", orienta a secretária municipal de Saúde, Stella Maris Moreira, lembrando que a campanha vai até o dia 6 de julho de 2012.

Segundo a referência técnica de Imunização da SMS, Débora Moura, vacinar é essencial para prevenir a paralisia infantil. "Crianças da faixa etária abaixo de cinco anos precisam receber a imunização. Embora a paralisia esteja erradicada no Brasil, sempre existe o risco de recirculação da poliomielite devido ao grande fluxo turístico que o país recebe", destaca.
Meta

A meta da Prefeitura de Aracaju é imunizar 43.991 crianças menores de cinco anos. Até o momento, foram vacinadas 6.686 crianças abaixo de um ano de idade; 5.361 crianças com um ano de idade; 5.400 de dois anos; 5.908 crianças de três anos e 5.727 meninos e meninas de até quatro anos.

Contraindicação

Débora Moura lembra que não podem ser imunizadas contra a pólio, as crianças que estejam no dia da vacina com infecções agudas, com febre acima de 38º, diarréia severa ou vômito. Também não podem tomar a vacina dessa campanha, as crianças imunodeprimidas congênita ou adquirida e crianças em contato domiciliar com pessoa imunodeficiente ou submetidas a transplante de medula óssea. Nesses casos, as crianças devem receber a vacina tipo Salk, disponível no Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE).

Ainda da lista da contraindicação, não poderão ser imunizadas contra a pólio as crianças com hipersensibilidade a algum componente da vacina, estreptomicina ou eritomicina. Nessa situação, as famílias devem conversar com as equipes de Saúde das unidades.

 

Fonte: PMA