Sergipe

28/09/2009 às 20h04

Secretaria de Saúde aponta adesão de quase 90% às Fundações

Redação Portal A8

Cerca de 90% dos 3,5 mil servidores estatutários das unidades que integram a rede hospitalar, vinculadas à administração direta do Estado, aderiram ao quadro específico de pessoal da Fundação Hospitalar de Sergipe (FHS). Apenas 10% não optaram pela FHS até o último sábado (26) prazo limite para que os funcionários se manifestassem sobre o processo.

O resultado foi apontado no balanço parcial apresentado na tarde desta segunda-feira (28) pela secretária adjunta da Saúde, Mônica Sampaio. "Até a próxima quarta-feira, 30, a SES vai divulgar os números finais do processo mas que, no entanto, parcialmente já indicam que adesão à FHS foi maciça", explicou Mônica Sampaio.

A secretária ressaltou o fato de que o prazo para manifestação contrária à adesão foi encerrado no sábado, 26, e não será mais prorrogado. A FHS é uma das três fundações estatais de direito privado instituídas em dezembro de 2007 por lei aprovada na Assembléia Legislativa. Além dela, também foram criadas a Fundação Estadual de Saúde de Sergipe (Funesa) e a Fundação de Saúde Parreiras Hortas (FSPH).

Formam a rede hospitalar todos os hospitais regionais e locais, além do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse) e a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, que estão sob a administração direta da SES. Mônica Sampaio informou ainda que dos profissionais de saúde que estavam cedidos ou municipalizados exercendo as funções no interior do Estado, apenas 82 decidiram por permanecer no quadro geral de pessoal do Estado.

Próxima etapa

A secretária adjunta da Saúde explicou depois do anúncio do balanço final sobre o processo de adesão, na quarta-feira, 30, a SES inicia uma nova fase no processo de implantação das fundação estatal. "A próxima etapa será divulgar o quadro específico das secretarias disponibilizado às fundações e, a partir da primeira semana de outubro, começar a convocar os aprovados no concurso público, para preencher as vagas que sobraram e que vão substituir os contratos temporários", explicou.

 

Fonte: ASN