Sergipe

31/08/2020 às 17h23

Escolas estaduais do Sul sergipano entrega de livros em povoados

Agência de Notícias Sergipe

Com o intuito de fortalecer a manutenção das aulas não presenciais dos estudantes que cumprem o distanciamento físico em casa, quatro escolas estaduais, situadas na região Sul do estado, montaram uma força-tarefa para realizar a entrega de livros, atividades

Foto: SEDUC
impressas e Busca Ativa nos povoados e localidades de difícil acesso. A ação seguiu todas as recomendações de segurança sanitária e contou com a colaboração logística da Diretoria Regional de Educação 1 (DRE 1), que disponibilizou transporte para o material, além de equipe técnica de apoio.

Para o diretor da DRE 1, professor Franz Russemberg, o aluno tem que ser a prioridade. "Se ele está impossibilitado de ir à escola, a escola precisa ir até ele. A escola necessita estar onde o estudante e a família estão. Portanto, é nosso papel enquanto gestores da educação pública levar a escola à comunidade", declarou ele, informando que durante esta semana mais unidades de ensino continuarão levando kits para estudantes nos nove municípios que compõem a Regional.

As escolas estaduais que já fizeram a entrega de livros didáticos foram: Colégio Estadual Pedro de Balbino, em Tomar do Geru, representado pelo gestor Joaquim Sousa, realizou ações nos povoados cujo acesso é extremamente difícil; o Colégio Estadual Anfilófio Fernandes Viana, localizado em Umbaúba, sob a direção do professor José Rodrigues; o Colégio Dionísio Machado, em Indiaroba, unidade gerenciada pelo professor Antônio Cardoso; e o Colégio Estadual Monsenhor Olímpio Campos, em Itabaianinha, representado pelo gestor Francisco Louglas Soares, que percorreu povoados com distância de até 18km da zona urbana.

Na zona rural de Itabaianinha, 25 alunos foram beneficiados com a ação, como explica o diretor do Monsenhor Olímpio Campos, professor Louglas Soares. “É muito importante a escola estar próxima do aluno, principalmente nesse tempo que estamos vivendo. É emocionante para nós poder ver a alegria no rosto daqueles adolescentes. Sabemos que não conseguimos atender a todos, em decorrência do difícil acesso às estradas; a distância é muito grande. Visitamos povoados com mais de 18km da cidade, mas vamos nos esforçar ao máximo para estarmos mais próximos de todos, pois o Cemoc é formado por todos nós”. Ainda segundo ele, foram visitados os povoados Patu, Garangau, Carretéis, Mata verde, Amparo e Muquém.


Fonte: Agência de Notícias Sergipe