Sergipe

19/06/2020 às 14h47

Prefeitura de Aracaju recomenda à população não acender fogueiras e nem fogos no ciclo junino

Agência Aracaju de Notícias

Em novo decreto, publicado na quarta-feira (18), a Prefeitura de Aracaju recomenda que a população não acenda fogueiras e solte fogos de

Foto: Felipe Goettenaue
artifício durante o ciclo junino. Essa  recomendação está fundamentada no possível agravamento do quadro de pacientes com doenças respiratórias, principalmente a covid-19, causado pela da fumaça, o que pode ocasionar a lotação das unidades de saúde.

“Estamos passando por um período de inverno, de sazonalidade de outras doenças respiratórias e por uma pandemia em que o órgão mais acometido das pessoas é o pulmão. Então, é preciso minimizar as possibilidades de afecções e comprometimentos pulmonares, que possam confundir com covid-19 e as demais doenças respiratórias infecciosas. A gente precisa diminuir também demandas da população nas urgências”, ressalta a infectologista da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Fabrízia Tavares.

O decreto municipal nº 6.158 recomenda à população evitar o acendimento de fogueiras e a queima de fogos de artifício durante o presente período junino, objetivando a não elevação dos riscos relacionados a problemas respiratórios e superlotação da rede hospitalar, resguardando dessa forma a vida e a saúde da população, em função do atual quadro de pandemia.

De acordo com a infectologista, dar margem para a fragilização do sistema respiratório de pessoas não só dos grupos de risco, mas também saudáveis, faz com que mais cidadãos possam precisar se procurar as unidades que recebem os casos suspeitos e confirmados de covid-19, o que aumenta a chance de contaminação.

“No serviço de emergência, a pessoa pode entrar como um caso suspeito de covid e vai se expor a outros pacientes, aumentando a chance de contaminação. São diversas variáveis que a gente tem que pensar no não acendimento das fogueiras nesse momento, não desencadear processos alérgicos respiratórios, descompensação de quadros pulmonares de pessoas que já são suscetíveis a isso, para que façam eles piorarem, procurarem os serviços de emergência, saturando-os”, enfatiza a infectologista da SMS, ao destacar as diversas complicações que a fumaça causada por fogos e fogueira podem causar.

Comercialização

O presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), responsável pela fiscalização de espaços públicos, Luiz Roberto Dantas, destaca que a Emsurb estará atuando para reforçar a recomendação. “O artigo 2º do decreto 6.158 publicado pelo executivo municipal de forma antecipada, em 17 de junho de 2020, recomendou aos cidadãos e cidadãs do município de Aracaju que evitem o acendimento de fogueiras e a queima de fogos, objetivando a não elevação de riscos dos problemas respiratórios, bem como a superlotação de hospitais, resguardando assim a vida e a saúde das pessoas. Por este motivo, a Prefeitura Municipal de Aracaju, através da Emsurb, não liberará autorização para comercialização de fogueiras e de fogos, durante este período, na capital”, afirma o Luiz Robert


Fonte: Agência Aracaju de Notícias