Sergipe

06/06/2020 às 10h01

Famílias atingidas por desabamento de casas no bairro Cidade Nova estão abrigadas em hotel

Agência Aracaju de Notícias

No início da tarde desta sexta-feira (5), a Defesa Civil de Aracaju, órgão integrado à  Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania,

Foto: Ascom/Assistência Social
interditou três casas situadas na rua Santa Terezinha, no bairro Cidade Nova, após o desabamento de um muro oferecer risco às estruturas das residências. Prontamente, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social, garantiu atendimento às famílias atingidas, acolhendo-as em um hotel.

Dos imóveis que desabaram, uma não havia moradores e no outro moravam duas famílias no mesmo espaço. De forma preventiva, uma residência que se encontra ao lado das casas que desabaram também foi interditada pelo risco de desmoronamento. De acordo com a secretária adjunta da Assistência Social de Aracaju, Selma França, o total de três famílias, com 13 pessoas, dez adultos, um adolescente e dois bebês, estão recebendo o atendimento necessário.

“A Secretaria está presente em todos os momentos. Assim que fomos notificados, viemos até o local para desempenhar o nosso papel. Vamos alojar todas elas em um hotel aqui na cidade e dar o apoio necessário nesse momento delicado. Assim como no último episódio das famílias que ficaram desabrigadas por conta das chuvas no Largo da Aparecida, vamos tomar os mesmos cuidados, com a mesma preocupação de garantir assistência e manter o distanciamento social dentro do hotel entre eles para evitar a propagação do novo coronavírus”, salientou.

Antes de serem alojadas no hotel, a equipe do programa Consultório na Rua, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), realizou atendimento médico para verificar a condição de saúde das famílias. No espaço, eles estão sendo acompanhadas por técnicos de referência da Assistência Social do município. Lá, serão oferecidas três refeições diárias: café da manhã, almoço e janta. No desabamento, os pertences de algumas famílias continuaram dentro do imóvel, no entanto, as equipes da Defesa Civil de Aracaju retiraram, com segurança, os bens materiais, que serão levados para um galpão da Secretaria da Assistência Social de Aracaju.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, as casas foram interditadas porque ainda há risco de desabamento. Ele explica o que pode ter ocasionado o episódio.

“Verificamos muitas conexões de instalações hidrossanitárias que podem ter causado infiltração no muro de contenção e provocado o colapso. Enquanto houver risco, o trecho da rua ficará interditado com a abertura de uma pequena faixa apenas para trânsito local de pessoas que residem no mesmo espaço. Colocamos uma lona, de forma preventiva, para evitar que o solo venha a ficar úmido em caso de uma possível chuva para prevenir maiores danos. Os entulhos ainda precisam continuar no trecho porque esses escombros sustentam o que sobrou das casas que podem vir a desabar”, explicou.

O coordenador do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Risoleta Neves, no bairro Cidade Nova, foi um dos primeiros profissionais a chegar no local. Segundo ele, as famílias também passarão pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), ofertado no Cras, e receberão atendimento psicossocial.

“Tentamos, inicialmente, acalmar as famílias porque alguns estavam preocupadas com o que aconteceu. Depois, começamos a fazer os encaminhamentos necessários, como a retirada delas da área de risco, dar todo o suporte necessário. Iremos disponibilizar também assistentes sociais e psicólogos com o atendimento psicossocial para que possamos fazer o acompanhamento mesmo após o fato, no Cras. Medidas tomadas para que fossem orientadas e não ficassem desassistidas”, contou.

Equipes
A ação integrada contou com o apoio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), que realiza a limpeza de parte do trecho no local; da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), que desvia o trânsito de veículos enquanto o trecho estiver interditado; além das secretarias municipais da Assistência Social e da Defesa Social e da Cidadania.

Apoio
A ação também contou com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe, que auxiliou as equipes na retirada dos pertences das famílias de dentro dos imóveis.


Fonte: Agência Aracaju de Notícias