Sergipe

28/04/2020 às 16h22

Primeira paciente curada da Covid-19 recebe alta médica sob aplausos da equipe do Huse

SES

“A princípio eu não acreditava , estava focada em minha rotina e não parava para assimilar o que era o coronavírus, até que um dia ele chegou

com tanta força na minha vida e me fez despertar que ele existia e estava matando e destruindo vidas. Eu pensei: o que vai ser de mim? Vou morrer? Não tenho plano de saúde nem dinheiro guardado e foi aí que um milagre aconteceu”. Esse foi o relato emocionado paciente Maria Celeste Lima Alves, 50, residente do município de Aracaju e que recebeu alta médica na tarde do dia 27, depois de ser curada da Covid-19 e passar onze dias internada no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse).

No momento da alta, enquanto a paciente passava pelos corredores do hospital na cadeira de rodas, ela foi aplaudida pelos profissionais de saúde que cuidaram dela durante a sua internação. “Quando eu cheguei no Huse me dei conta do que estava acontecendo comigo, estava achando que era só uma falta de ar e que ia conseguir tratar, depois a ficha foi caindo,mas encontrei anjos no hospital, que é completamente  oposto do que eu imaginava na minha vida. Quero aproveitar e pedir um favor a todas as pessoas: fiquem em casa, usem a máscara, se preocupem com os outros, quando você passa por isso é que entende a importância da máscara e dos profissionais que estão na linha de frente”, enfatizou Maria Celeste.

A paciente que deu entrada no Huse no dia 16 de abril, chegou trazida pelo SAMU com um quadro de insuficiência respiratória causada pela Covid-19. Foi estabilizada clinicamente, passou pela UTI e Ala 500 (ambas referenciadas para a Covid) para ser compensada e ficar em isolamento respiratório. O médico da intercorrência clínica do Huse, Igor Carvalho, recebeu a paciente, comemorou a sua vitória e explicou como foi o contato com a paciente.

“Ela evoluiu bem, foi completado o ciclo de antibiótico, ela reagiu bem ao tratamento e recebeu alta hospitalar com a cura clínica. Nós criamos um vínculo com os pacientes, temos que passar segurança para eles, sempre deixando bem claro para a equipe a precaução, estar sempre muito bem paramentado com os equipamentos de segurança. Pra mim e para a equipe foi excelente, ela é muito agradável e estamos felizes por ela ir para casa curada”, declarou o médico.

A técnica de enfermagem da Ala 500 no Huse, Samira Silveira, conduzia a paciente na cadeira de rodas durante a saída e destacou a importância do trabalho dos profissionais da linha de frente. “O nosso trabalho e de todos que fazem a equipe da saúde é muito importante, estamos aqui para trabalhar e tratar todos com amor. A gente fica extremamente feliz com essa paciente recuperada e indo para casa e pedindo a todos que fiquem em casa e o reconhecimento para os profissionais para que a gente continue dando esse cuidado”, disse.

Na despedida, Maria Celeste deixou uma mensagem também para a sociedade. “Eu espero que esses profissionais nunca sejam esquecidos, pare de achar que você é imune e que pode tudo e que está protegido, olha aqui onde eu vim parar, pensava exatamente assim, mas graças a esses anjos de branco eu venci o coronavírus. Estou levando uma máscara com os nomes de todos os profissionais que cuidaram de mim desde a UTI até a enfermaria da Covid, Não basta só bater palma para esses profissionais, se cuidem para cuidar deles”, finalizou a paciente curada que continuará com o isolamento social em sua residência, além de manter outros cuidados, entre eles usar máscara, não compartilhar alimentos e utensílios domésticos.


Fonte: SES