Sergipe

07/04/2020 às 10h10

Suspeito de praticar mais de 50 furtos em câmara de vereadores, prefeituras e farmácias em Sergipe é preso

PM/SE

Câmara de vereadores, prefeituras, câmara de dirigentes lojistas e farmácias por todo o estado de Sergipe foram alvos de furto nos últimos meses. O responsável pelos crimes foi identificado como Alexsandro Santos Ribeiro, 46. O suspeito é acusado de causar um prejuízo em torno de 500 mil reais para instituições públicas e privadas. Ele foi preso pela Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac), da Polícia Militar, e já vinha sendo investigado pela Polícia Civil
De acordo com as informações, após denúncias de diversos furtos por todo o estado, a equipe de inteligência da Polícia Civil de Glória iniciou investigações, e identificado o modo de operação do suspeito. “Ele é especialista em abrir porta de vidro, ele abre qualquer porta de vidro porque já trabalhou no ramo. Ele se locomovia de taxi ou uber, alugando o carro e serviço dos motoristas” explicou o delegado de Glória, Eurico Nascimento. 
Na quarta-feira, 2, o suspeito foi localizado pela Caatinga juntamente com o motorista Mike Araújo de Jesus, “baixinho”. “Seis furtos foram realizados no período de dois dias no município de Glória e Monte Alegre. Na quarta, os suspeitos foram flagrados pela equipe da Caatinga, logo após terem realizado um furto em Glória. Assim, foram levados para a delegacia de Glória”, detalhou o delegado.
Durante o interrogatório, o suspeito confessou ter furtado mais de 50 vezes, em mais vinte municípios diferentes. Além disso, o Alexsandro utilizava um nome falso diversas vezes, tendo até mesmo um mandado de prisão nesse nome. “O suspeito tem um irmão que morreu há vinte anos com o nome de Alessandro. Boa parte dos crimes eram atribuídos a esse irmão falecido, inclusive uma que ocorreu na Bahia”, contou.
Contra ele, existia mandado de prisão, mas que estava no nome do irmão dele. Além disso, ele estava foragido da cidade de Serrinha/BA. Há a estimativa de que essas ações criminosas tenham gerado cerca de 500 mil reais de prejuízo para as instituições públicas. Alexsandro não agia sozinho, contratando diferentes pessoas para dirigir o veículo nos momentos dos furtos. A Polícia ainda destacou que alguns itens conseguiram ser recuperados. 


Fonte: PM/SE