Sergipe

27/12/2019 às 11h01

Prefeitura inicia compensação ambiental da obra da Hermes Fontes

Agência Aracaju de Notícias

A Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), iniciou, na manhã desta sexta-feira (27) o plantio de novas árvores nas imediações da avenida Hermes Fontes. A medida faz parte da compensação ambiental em decorrência da obra de recapeamento e requalificação da via, um dos quatro corredores de transporte e trânsito da capital. Foram plantados 20 ipês rosas na avenida Edelzio Vieira de Melo, localizada perpendicularmente à Hermes Fontes. No total, 550 novas árvores serão plantadas na própria avenida e em áreas próximas.

“Como a prefeitura assegurou durante todo o processo desta obra, a compensação ambiental acontecerá no próprio corredor e nas imediações. Então iniciamos aqui, na avenida Edelzio Vieira de Melo, na confluência com a avenida Hermes Fontes, o plantio de 20 ipês rosas, número que já será aumentado na próxima semana, quando faremos a retirada de plantas inadequadas e plantaremos mais ipês. Estamos fazendo a substituição de arvores que não tinham uma boa saúde por árvores nativas que têm boa condição sanitária e que vão crescer e tornar este ambiente de novo bastante atrativo do ponto de vista paisagístico”, explicou o secretário do Meio Ambiente, Alan Lemos.

As novas árvores, além de serem jovens e nativas em sua maioria, também não oferecem riscos às áreas de passeio, uma vez que suas raízes são pivotantes (que penetram verticalmente no solo) e não causarão destruição das calçadas ou perfuração das tubulações, como ocorria na avenida Hermes Fontes. “Nas requalificações que temos feito em várias avenidas de Aracaju, temos sempre a preocupação de plantar árvores nativas ou aquelas mais adequadas ao paisagismo urbano da cidade”, reforçou o secretário.  As novas mudas são oriundas do horto de Aracaju.

A ação

Além da compensação ambiental à obra, a Prefeitura ampliará o número de árvores na região da avenida Hermes Fontes. Algumas das árvores hoje plantadas na via, além de já apresentarem indícios de desgaste temporal, são de espécies inadequadas para o paisagismo urbano, com crescimento horizontal que deteriora o canteiro onde estão suas raízes e demais outras estruturas. Esses fatores se aliaram à necessidade de retirada delas para a execução da obra e vai promover a recolocação de mais do dobro de indivíduos arbóreos suprimidos, ampliando e qualificando o paisagismo no local.

Serão mais de duas árvores para cada uma suprimida. Assim, dos 600 indivíduos arbóreos atuais, 258 serão suprimidos. No entanto, haverá o plantio de 550 novas árvores. Além disso, a Prefeitura também fará o plantio de 400 arbustos e mais de 21 mil metros quadrados de grama e de 50 outros elementos paisagísticos. Com relação às espécies utilizadas em substituição às atuais, Alan Lemos esclarece que as novas árvores são nativas, mais altas e com crescimento que não prejudica as estruturas, como as atuais.

Hoje, a maioria dos indivíduos existentes na avenida pertence às espécies Mata fome, Coqueiro e Ficus, que causam problemas estruturais significativos. Por isso, a compensação será feita com novas espécies, a exemplo de ipês amarelo e roxo, pitangueiras, sibipirunas e jacarandás, espécies nativas que têm um crescimento melhor, com copa alta e que vão promover uma requalificação da arborização na capital


Fonte: Agência Aracaju de Notícias