Sergipe

12/01/2018 às 08h20

Polícia Civil desarticula quadrilha responsável por assaltar sete agências bancárias em Sergipe e na Bahia

Com informações da SSP/SE

Na quarta-feira, 10, a Polícia Civil, por meio do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), com apoio da Divisão de Inteligência (Dipol) e do 11º Batalhão de Polícia Militar, realizou uma operação que resultou na prisão de oito homens ligados a uma associação criminosa responsável por cometer assaltos a duas agências bancárias em Sergipe e cinco na Bahia.

De acordo com o delegado Dernival Eloi, diretor do Cope, o grupo cometeu dois assaltos a agências bancárias em Sergipe, sendo o primeiro caso registrado no dia 4 de setembro, na cidade de Macambira; e a segunda ação delituosa no dia 7 de outubro, em Itabaianinha. Os demais crimes foram registrados nas cidades baianas de Paripiranga, Araci, Coronel João Sá, Sítio do Quinto e Adustina, onde reside a maior parte dos integrantes.

Na Operação foram presos André Carvalho Ribeiro, 32 anos; Adson Correia Santa Rosa, de 31 anos; Washington Farias Rodrigues, de 34 anos; Gilberto Júnior Ribeiro de Oliveira, de 22 anos, (filho do presidente da Câmara de Vereadores de Adustina); Marques de Carvalho Neves, de 21 anos; Lucas Andrade Oliveira, de 21 anos, (identificado como um dos líderes da quadrilha); Jaine Vieira de Andrade, de 22 anos; e José Raimundo de Oliveira, de 20 anos. 

A Polícia ainda descobriu que Ubirajara Pedro da Silva, de 42 anos, conhecido por “Bira” ou “Dinho”, atuava de dentro de um presídio na Bahia e foi identificado como um dos líderes da quadrilha. Além desses, outro homem morreu em confronto com a Polícia. O suspeito ainda não foi identificado, pois no momento do confronto portava documentação falsa.

As prisões aconteceram no município de Alagoinhas/BA, quando alguns dos suspeitos saíram de Adustina/BA e seguiam em direção à cidade de Salvador/BA, Adustina/BA, Itabaianinha/SE e Tobias Barreto/SE, local onde a Polícia Militar realizou apoio à operação e, durante troca de tiros, outro integrante do grupo ainda não identificado veio a óbito.

Além disso, foram apreendidos armamento pesado (um fuzil AR15 calibre 556 e uma AK47 calibre 762, de fabricação russa), explosivos (banana dinamite, espoletas e cordel detonante), veículos (dois automóveis e duas motocicletas) e a quantia de R$ 32 mil, proveniente das ações delituosas do grupo.

Entre os presos na Operação, apenas Ubirajara, um dos líderes do grupo e que atuava de dentro do presídio na Bahia, tem antecedentes criminais. A Polícia Civil de Sergipe continuará em contato com a Polícia da Bahia, com o intuito de obter informações que levem a outros possíveis envolvidos na associação criminosa.

 


Fonte: Com informações da SSP/SE