Sergipe

24/04/2013 às 16h12

Secretaria de saúde diz que Sergipe não registrou óbitos por dengue

Redação Portal A8

Estamos no período mais chuvoso do ano e a luta para combater a dengue continua. Além das ações de combate e prevenção à doença, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) tem se mantido em alerta para o controle da incidência da dengue em Sergipe.

No primeiro trimestre de 2013, foram notificados 576 casos, 86 confirmações da doença e nenhum óbito. Esses índices são muito inferiores aos registrados no mesmo período de 2012, quando 4.264 casos foram notificados, 1.672 confirmados. De acordo com a matéria publicada no jornal Correio Braziliense, no dia 11 de abril, a incidência da dengue no estado é de 18,6 casos para casa 100 mil habitantes, dado que representa uma das menores incidências do país.

"Na última semana, diante da suspeita de que um adolescente foi a óbito, vítima de dengue hemorrágica, iniciamos o processo de investigação através da realização de exames específicos como o sorológico e o de detecção do vírus. Em nenhum desses exames o diagnóstico foi positivo. Ainda assim, faremos uma nova análise como parte do processo", garantiu a coordenadora do Núcleo de Endemias da SES, Sidney Sá.

Alerta

Além das ações por parte da SES, a população deve estar atenta aos possíveis focos em suas residências. É preciso que cada um atue como um agente dentro do seu lar e fique alerta a sua vizinhança.

Os principais sintomas da dengue são febre, dor de cabeça, atrás dos olhos, no corpo e nas articulações. Caso não seja tratada adequadamente, a doença em estágio grave pode causar sangramento, choques e levar à morte. "A população precisa tomar todas as precauções e evitar a proliferação do mosquito. É fundamental não deixar água parada, principalmente nos locais onde o mosquito se reproduz com facilidade como pneus, caixa d`água destampada, lavanderias, latas e garrafas abandonadas, entre outros. Além de trocar a água das lavanderias, constantemente, é necessário lavar as paredes para retirar os ovos do mosquito", alertou Sidney Sá.

O cidadão que manifestar alguns dos sintomas deve procurar imediatamente uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e não tomar medicamentos sem orientação médica. A hidratação é muito importante.

Fonte: SES