Sergipe

05/07/2012 às 08h12

Aracaju vacinou cerca de 40 mil crianças contra a poliomielite

Redação Portal A8

Em Aracaju, a Campanha de Vacinação Contra a Poliomielite encerra nesta sexta-feira, dia 06 de julho. Dos dados parciais, a Prefeitura Municipal de Aracaju(PMA) conseguiu vacinar 38.400 crianças de zero a cinco anos de idade, o que equivale uma cobertura de 87,29%.

Até o final dessa quarta-feira (04) a PMA conseguiu superar a meta da vacina de criança na faixa etária menor de um ano, imunizando 10.11 crianças desse grupo, o equivale a 102,34% da cobertura.

Até sexta-feira, dia 6, as doses da vacina estão disponíveis em horário normal de funcionamento de todas as 43 unidades de Saúde da Família, distribuídas na capital. A vacina também pode ser encontrada, gratuitamente, na Sala de Vacina do IPES, localizado na rua Campos, do bairro São José.

Ao todo, Aracaju tem 43.991 crianças e a meta municipal é vacinar 95% desse segmento. "No primeiro dia da campanha conseguimos uma cobertura vacinal de quase 50%. Adiamos o encerramento da campanha para sensibilizarmos as famílias, quanto à importância dessa imunização", diz a secretária Municipal de Saúde, Stella Maris Moreira.

Stella Maris conclama as famílias com meninos e meninas na faixa etária de zero a menor de cinco anos. "As doses das gotinhas dessa vacina, tão Importante, continuam à disposição nas unidades de Saúde até a próxima sexta-feira. E até lá, as famílias podem ajudar o País a impedir a recirculação da paralisia infantil", diz.

Contra-indicação

Segundo a referência técnica de Imunização da SMS, Débora Moura, não podem ser imunizadas contra a pólio, as crianças que estejam no dia da vacina com infecções agudas, com febre acima de 38º C, diarréia severa ou vômito.

Também não podem tomar a vacina, dessa campanha, as crianças imunodeprimidas congênita ou adquirida e crianças em contato domiciliar com pessoa imunodeficiente ou submetidas a transplante de medula óssea. Nesses casos, as crianças devem receber a vacina tipo Salk, disponível no Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE).

Ainda da lista da contra-indicação, não poderão ser imunizadas contra a pólio as crianças com hipersensibilidade a algum componente da vacina, estreptomicina ou eritomicina. Nessa situação, as famílias devem conversar com as equipes de Saúde das unidades.

 

Fonte: PMA