Sergipe

05/12/2011 às 19h00

Preso homem que aplicou golpe em várias empresas de Aracaju

Redação Portal A8
Divulgação (SSP/SE)

Policiais do Departamento de Defraudações e Combate à Pirataria da Polícia Civil prenderam na tarde desta segunda-feira (5) no centro de Aracaju, com apoio da Polícia Interestadual (Polinter), dois homens acusados de aplicar golpes em pelo menos oito empresas de Aracaju. Segundo a delegada Carina Rezende, o crime começou a ser investigado há duas semanas quando dois empresários procuraram a delegacia para denunciar o caso.

Foram presos Luiz Felipe dos Santos, 30 anos, que pagou R$ 50 a Cássio Adriano dos Santos Martins para utilizar o nome dele para falsificar documentos e abrir uma empresa de fachada com o intuito de conseguir créditos no comércio da capital, e Anderson Conceição Gomes, o `Girafa`.

De acordo com Carina Rezende, Luiz Felipe utilizava os dados de Cássio para fazer compras como se ele fosse dono de uma empresa. "Ele procurava um comércio e fazia a análise de crédito e assim que o crédito era liberado eles compravam produtos entre R$ 4 e 7 mil", explicou.

De posse do crédito, Luiz Felipe comprou vários galões de tintas, aspiradores de pó, lixadeiras e furadeiras elétricas, caixas de ferramentas, um compressor, várias caixas de equipamentos de proteção individual, entre outros. Luiz Felipe fazia as compras, mas no momento de buscar os produtos mandava Anderson Conceição.

Girafa se identificava nas empresas como funcionário de Luiz Felipe, mas na verdade fazia parte do esquema. A investigação comprovou que Girafa tinha uma oficina mecânica e parte dos materiais `comprados` eram destinados para ele. A delegada Carina informou também que o acusado vai responder pelo crime do uso de documento falso, já que falsificou documentos do contrato social da empresa e até a autenticação mecânica dos boletos bancários para simular o pagamento dos produtos.

"Também vamos indiciar Cássio Martins por estelionato porque embora ele não tenha participado diretamente dos golpes tinha conhecimento de que seu nome será utilizado para coisas ilegais", disse a delegada. Foram apreendidos na casa de Luiz Felipe, no bairro Industrial, parte do material tirado das empresas. O material será devolvido aos donos.

Fonte: SSP/SE