Sergipe

21/11/2011 às 08h35

Acusado de violentar e introduzir guarda-chuva em menor revela detalhes do crime

Redação Portal A8

Após ser preso na tarde desse domingo (20) José Adelson Andrade de Oliveira, 21 anos, foi encaminhado a Delegacia Plantonista e contou para a polícia o que aconteceu na noite do dia 6 de novembro, quando violentou um adolescente de 14 anos de forma brutal.

Na presença dos policiais o acusado confessou o crime e revelou não ter como explicar o que motivou o ato de violência. "Não tem explicação, eu estava indo comprar acarajé quando vi o menino perto da padaria, pedi para o celular dele para roubar, mas ele não tinha, estava só com R$ 5 reais", revelou.

Após a tentativa de roubo frustrada, José Adelson disse que resolveu levar o menino até o terreno. "Eu estava com um blusão e disse que se ele não ficasse calado eu matava, mas eu não estava armado, só fingi e como estava escuro ele não percebeu", declarou o acusado que continuou. "Quando eu cheguei no terreno eu "fiz", depois deu vontade de matar, apertei o pescoço dele e depois coloquei a sombrinha, mas depois que ele estava deitado me arrependi e fui chamar o SAMU", relatou.

De forma bem fria o acusado revelou que depois de tudo ele voltou para casa e no outro dia continuou sua rotina. "Fui trabalhar normalmente, mas depois que eu vi no jornal da televisão eu resolvi viajar para Alagoas. Só voltei porque depois minha tia ficou sabendo que tinha sido eu e eu precisava explicar".

Para a polícia José Adelson disse que agora tem que pagar pelo que fez. "Agora tem que ser feita a justiça, mas na hora que fiz aquilo só pensei em matar o menino", declarou e forma fria.

Prisão

José Adelson foi preso quando caminhava pela rua México, no mesmo bairro onde praticou o crime, quando foi reconhecido por um policial que estava no seu dia de folga, imediatamente ele deu voz de prisão ao acusado e acionou os Policiais militares do Posto de Atendimento ao Cidadão (PAC) do Bairro América.

Segundo o policial militar, após a divulgação da prisão do acusado, moradores foram até o posto da Polícia Militar e tentaram linchar José Adelson e chegaram até a causar danos em uma viatura. Reforço policial foi encaminhado ao local para garantir a segurança.