Sergipe

07/05/2010 às 17h17

Aviso: banho não é recomendado nas praias de Aracaju

Redação Portal A8

A Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) iniciou a colocação de adesivos de identificação que informam sobre a condição da balneabilidade para todas as praias de Aracaju, que, temporariamente, de acordo com coleta e análise da Gerência de Monitoramento da Adema (Geama), estão impróprias para banho. O alerta abrange uma área de aproximadamente 30 km.

Conforme análise laboratorial do órgão, feita semanalmente, foi conferido um percentual de coliforme fecal muito acima do estabelecido pela resolução 274 do Conama, a qual considera tolerável apenas a quantidade de 1.000 Unidades Formadoras de Colônia (UFC) por 100 ml de água.

A idéia de reforçar a informação para a população foi uma medida cautelar do órgão. Para esse fim, além das placas que o órgão já usava corriqueiramente pra avisar à população, cerca de 50 adesivos de alerta foram produzidos e já colocados nos bares e restaurantes das praias.

De acordo com o presidente da Adema, Genival Nunes, o órgão trabalha com 24 pontos fixos para acompanhamento da balneabilidade nas praias de Aracaju. "Os fiscais da Adema tiveram que recolocar algumas placas que foram roubadas, substituiu algumas que estavam danificadas pelo tempo e ainda fixou em alguns bares (situados próximos aos pontos de balneabilidade) adesivos indicativos da condição de banho", explicou, enfatizando a necessidade da iniciativa.

Segundo Genival Nunes, o problema pode ter sido ocasionado pelas fortes chuvas que caíram em Aracaju no mês de abril. As águas das chuvas teriam levado esgoto para a drenagem de águas pluviais que são escoadas no mar. "Acredita-se que essa grande quantidade de coliformes fecais sejam originários de lagoas contaminadas e esgotos clandestinos localizados na região da Aruana", explicou o diretor da Adema.

Questionado se a população respeitará o alerta da Adema, Genival foi enfático: "o ideal é não arriscar", lembrando que as pessoas deveriam esperar para tomar banhos nas praias de Aracaju. Ele informou ainda que em boa parte das praias localizadas na rodovia José Sarney tem sofrido um declínio no percentual de coliforme "mas ainda não é suficiente" para se banhar.

A Adema está realizando monitoramento a cada dois dias para medir o percentual de coliformes.

A ingestão da água contaminda pode causar enjôos e vômitos, dores de barriga e dores de cabeça, além de doenças mais graves como cólera, disenteria, esquistossomose, hepatite A e febre tifóide.

Com informações da ASN