Política

05/12/2019 às 17h58

Kitty Lima denuncia: “Gestão Edvaldo recusa emendas por interesse político”

Assessoria de Imprensa

A deputada estadual Kitty Lima lamentou na tarde desta quinta-feira (5) a postura da gestão Edvaldo Nogueira de recusar as emendas parlamentares que seriam destinadas por

ela como forma de colocar em prática diversos projetos de interesse público no município de Aracaju. Sob motivações políticas ocultas, os secretários responsáveis pelas pastas da administração criaram empecilhos e se negaram a dar continuidade aos projetos idealizados pela parlamentar a partir da destinação de verbas.

Kitty Lima esteve presente nas secretarias do Meio Ambiente (Sema) e da Saúde (SMS), além das empresas públicas de Serviços Urbanos (Emsurb) e de Obras e Urbanização (Emurb), quando apresentou proposituras para reforma e manutenção do castra-móvel; para a aquisição de cavalos de lata (material destinado a catadores de recicláveis); para a construção de um Parcão (espaço para a livre circulação de animais domésticos) e para a também construção de um posto de saúde animal.

“É algo de se indignar a população. Pela primeira vez vemos uma gestão recusar verbas que seriam utilizadas para a concretização de propostas de relevante necessidade pública sob a muleta de que não possuem recursos para bancar a continuidade destes projetos, os quais seriam mínimos do ponto de vista orçamentário. A gestão Edvaldo simplesmente recusa nossas emendas por interesse político e prejudica a população que seria beneficiada com essas verbas”, critica a parlamentar.

Segundo Kitty, anteriormente o próprio Edvaldo Nogueira (PCdoB) já havia recusado uma emenda proposta por ela junto ao gabinete do senador Alessandro Vieira (Cidadania) com o objetivo de adquirir mais um castra-móvel para Aracaju.

“Assim que os nossos projetos de emendas participativas foram garantidas junto ao senador Alessandro, procurei Edvaldo e ele colocou uma série de obstáculos surpreendentes. Apesar de não concordar com a sua posição, busquei outras formas de auxiliar a população aracajuana com outros projetos, mas a atuação da velha política arquitetada por Edvaldo Nogueira acabou se sobressaindo ao interesse público”, conclui.


Fonte: Assessoria de Imprensa