Política

03/09/2019 às 17h14

Ex-deputada Silvia Fontes é nomeada em cargo de comissão no TCE e recebe R$ 16 mil

Redação Portal A8

A ex-deputada estadual Sivia Fontes (PDT), ex-candidata a vice-governadora na última eleição e esposa do deputado federal Fábio Henrique (PDT), está nomeada em um cargo de comissão no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e recebe o rendimento bruto no valor exato de R$ 16.061,84.

Conforme consta no portal da transparência do TCE, a ex-deputada foi nomeada para função de coordenadora adjunta de Comunicação Social do órgão de controle. Inclusive, estando na folha de pagamento desde maio deste ano.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (Sindijor), Edmilson Souza, é lamentável a nomeação, tendo em vista que a ex-parlamentar não tem a formação necessária para o exercício da função, como por exemplo o contato com a imprensa – atividade inerente ao jornalista. Sobre o episódio em si, o ele acrescentou que o sindicato, até o momento, não adotou nenhuma medida, mas que em breve anunciará o que deverá ser feito.

Por meio de nota, o TCE confirmou a nomeação e informou que a servidora Silvia Tereza Fontes Caldas, atualmente no cargo de coordenador adjunto, “não exerce atribuições de natureza jornalística ou similares”. “Tal cargo, conforme previsto na Lei Complementar nº 237, de 28 de março de 2014, não requer do seu titular formação acadêmica em jornalismo ou equivalente, ao contrário do que ocorre com o cargo do Coordenador”, pontuou.

Ainda na nota, o TCE conclui: “A função básica atribuída pelo Departamento ao Adjunto é desenvolver serviços internos de natureza administrativa, tais como recepção, expedição e arquivamento de documentos, requisição de impressos e digitais, controle e distribuição de material de expediente, agendamento de transporte e manutenção de equipamentos, enfim, providenciar apoio logístico aos diversos serviços do setor”.

Sobre o assunto, o PDT, Fábio Henrique, marido de Silvia Fontes e presidente do diretório estadual da sigla, afirmou que não tem responsabilidade nenhuma com a nomeação dela no TCE.