Sergipe

Policial civil e preso são feridos por militares em Malhador

30/09/2015 19h03
Policial civil e preso são feridos por militares em Malhador
A8SE

Policiais que atuam nas delegacias do interior do Estado estão à beira de um ataque de nervos. Na última segunda-feira (09) por muito pouco policiais civis e um preso não foram mortos por militares do município de Malhador. O fato aconteceu por volta das 6horas da manhã no momento em que os agentes conduziam um custodiado até àquela unidade prisional.

"O que aconteceu foi um incidente", disse a delegada interina da delegacia de Itabaiana, Juliana Guedes Alcoforado. Ela explica que no domingo, policiais da Delegacia de Malhador haviam recebido uma denúncia anônima, por telefone, de que dois traficantes que estão presos naquela unidade seriam resgatados.
Diante do fato, os militares teriam ligado para o delegado plantonista de Itabaiana para pedir providências. "O delegado foi até Malhador, fez uma ronda na cidade, mas como não detectou nada de suspeito retornou, ainda na madrugada de domingo, para o município de Itabaiana", explica.

Na segunda-feira, por volta das 6horas da manhã, três policiais se dirigiram até a Delegacia de Malhador para conduzir um homem que havia sido preso sob acusação de violência doméstica. Ao chegarem à delegacia, todos foram recebidos à bala. "Os militares, sem saber que se tratava de policiais, dispararam dois tiros. Um dos disparos acertou o preso na barriga. O outro tiro atingiu o joelho do policial civil. Os militares achavam que se tratava de uma ação para resgatar os traficantes", explica a delegada.

Clima intranqüilo


Para Juliana Guedes o fato retrata o clima de intranqüilidade que paira nas delegacias do interior do Estado. Os policiais estão assustados diante da responsabilidade de tomar conta de tantos presos. "Só na Delegacia de Malhador são 11 presos. A polícia deixa de estar nas ruas e de atender a população para tomar conta de custodiados. Além disso, todos estão temerosos porque a superlotação fragiliza a segurança, até porque não há policiais suficientes para manter uma segurança interna adequada nas delegacias", avalia a delegada.
Ela lembra que todas as pessoas que são presas em Itabaiana são transferidas para uma das delegacias vizinhas, a exemplo de Malhador. Isso ocorre porque não há xadrez na unidade prisional de Itabaiana.

Tags: