Esportes

16/09/2011 às 07h01

Vanderlei Cordeiro de Lima: “O Pan mudou a minha vida”

Redação Portal A8

Em 1999, Vanderlei Cordeiro de Lima já era um competidor com resultados relevantes, caso do título da Maratona de Tóquio 1996 e do vice-campeonato na Meia Maratona de Berlim de 1994, mas faltava um reconhecimento maior para ele. Tudo, porém, mudou graças as Jogos Pan-Americanos de 1999, quando o maratonista conquistou a medalha de ouro.

Vanderlei cruzou a linha de chegada do Pan de 1999 fazendo o "aviãozinho", comemoração que marcou a sua carreira (Divulgação: R7)
Onze anos depois, o agora aposentado Vanderlei, lembrou aquele momento especial vivido na cidade canadense de Winnipeg:

- Era o meu primeiro Pan e mudou a minha vida, pois o Pan dá muita visibilidade para o atleta em seu próprio país. E foi o que aconteceu comigo. Sinto uma saudade imensa.

Por Pan e Olimpíada, Fabiana Murer abdica do bi no Mundial Indoor

A partir daquele primeiro lugar, a carreira de Vanderlei Cordeiro embalou. No ano seguinte, ele fez em Sidney a sua segunda participação olímpica. Em 2003, conquistou o bi no Pan-Americano em Santo Domingo. Na Olimpíada de Atenas, em 2004, o auge: medalha de bronze na maratona, em prova na qual ficou mundialmente conhecido por ter sido atrapalhado por um padre irlandês quando liderava a prova.

Mesmo garantindo não ter nenhuma mágoa do ocorrido, Vanderlei virou um símbolo do esporte brasileiro. Tanto que nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007, ele foi o escolhido para carregar a bandeira brasileira na cerimônia de abertura:

- Estar diante das maiores autoridades do nosso país, fazendo a abertura de uma festa é muito gratificante. Foi também uma forma de reconhecimento, realmente uma oportunidade que só o esporte pode proporcionar. Todos esses momentos eu vivi intensamente com muita alegria e satisfação.

Afastado das competições desde 2008, Vanderlei mantém vínculo com os patrocinadores, para os quais trabalha em eventos e projetos sociais. O último deles é a categoria de base de seu antigo clube, a BM&F Bovespa, que promove a iniciação e a formação de crianças entre seis e 18 anos em Paraisópolis (São Paulo), Campinas, São Caetano do Sul e São José do Rio Preto.

Saiba tudo sobre Esportes Olímpicos

- Eu me sinto realizado de todas as formas. Tudo o que almejei na minha carreira profissional, eu alcancei. Então, por que não proporcionar isso também para essas crianças?

Por conta da "correria", como o próprio Vanderlei define, ele verá o Pan do México apenas pela televisão.

- Ficarei torcendo para que o atletismo possa mais uma vez se sobressair.

A Record transmitirá os Jogos Olímpicos de Londres-2012 com exclusividade na TV aberta brasileira, e também pela internet. A emissora também detém os direitos de transmissão dos Jogos Pan-Americanos de 2011 (Guadalajara) e 2015 (Toronto), e da Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro.

Fonte: R7