Agenda

14/02/2019 às 15h12

Teatro Atheneu receberá espetáculo em homenagem a Dominguinhos

Assessoria de Imprensa

Elas e o Circo”. Este será o mote da quinta edição do espetáculo anual “Dominguinhos, Através”, que acontecerá nesta sexta-feira (15), às 20h, no Teatro Atheneu. Realizado

Arte Gráfica Camila Vasconcelos
pelo sanfoneiro e educador musical Lucas Campelo, o espetáculo terá a participação especial de artistas femininas, que interpretarão as obras do versátil instrumentista, cantor e compositor brasileiro Dominguinhos, em homenagem ao seu aniversário de nascimento. 

A cada música do repertório, uma história de Dominguinhos será revivida. “O templo do Teatro Atheneu se transformará no circo que existe dentro de cada um de nós. O circo é o grande palco do artista brasileiro, do nordeste, do interior. E as mulheres transbordarão a vida e a criação das composições do mestre de Garanhuns (PE), o nosso Dominguinhos”, conta o sanfoneiro sergipano Lucas Campelo. 

As participações especiais serão das cantoras Bárbara Sandes, Jéssica Seixas (Jeca), Nanã Trio com Glória Costa, Rebecca Melo e Lygia Carvalho, Bruna Ribeiro, Monara Rodrigues, Bartira Fraga, Fernanda Aquino (banda Donali), Virgínia Fontes, Ariane Santos, Júlia e Laura Cândido, e a bailarina Denni Ellin. A banda de base será formada por Lucas Campelo (sanfona), Sidiclei Santana (zabumba) e Ismarck Nascimento (triângulo e efeitos) e os músicos convidados David Donali e Welissom Gomes (nas guitarras), e Denisson Cleber (contrabaixo). 

O espetáculo “Dominguinhos, Através” é realizado anualmente em comemoração ao nascimento de Seu Domingos de Morais (Dominguinhos) no dia 12 de fevereiro. Por trás do projeto, a ideia nasceu na cabeça do sanfoneiro, pesquisador e educador musical Lucas Campelo, após mergulhar em uma pesquisa de mestrado sobre o processo de aprendizagem musical de Dominguinhos, que faleceu em 2013, aos 72 anos. 

Os ingressos já estão à venda na bilheteria do Teatro Atheneu e na plataforma online Sympla, aos valores de R$ 30 (meia) e R$ 60 (inteira). O espetáculo tem idealização e roteiro de Lucas Campelo, cenário de Ana Ramos, engenharia de som de André Franzon, sonorização de Jr Sonorização, iluminação de Sérgio Robson, arte gráfica de Camila Vasconcelos e assessoria de imprensa de Alanna Molina. 

Dominguinhos 

José Domingos de Morais nasceu em 12 de fevereiro de 1941, em Garanhuns, agreste de Pernambuco. Aos 16 anos, por seu talento e desenvoltura, foi ‘apadrinhado’ por Luiz Gonzaga como seu herdeiro artístico. Exímio sanfoneiro, Dominguinhos consolidou uma carreira musical própria e versátil, passeando por diversos estilos, a exemplo do baião, do forró, do xote, do choro, da bossa nova, do jazz, do tango, da polca, do foxtrote... tocava de tudo em sua sanfona. Em 2012, Dominguinhos foi agraciado (novamente) com o Grammy Latino de “Melhor Álbum de Raiz Brasileira”, com o seu último CD e DVD: “Iluminado” (2010). Em suas mais que seis décadas me música, lançou 45 CDs e ganhou 6 prêmios, entre nacionais e internacionais.

 


Fonte: Assessoria de Imprensa