Brasil

06/04/2010 às 17h15

Quase 5 mi de casas brasileiras têm computador sem internet

A informação é da 5ª Pesquisa Sobre Uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação no Brasil

Redação Portal A8

Apesar de o acesso à internet estar crescendo no Brasil, ainda há muita gente que fez apenas metade do caminho da inclusão digital. Dados divulgados nesta terça-feira (6) indicam que 4,8 milhões de casas em que já há ao menos um computador não têm acesso à internet. Isso representa 26,22% dos domicílios em que há PCs.

A informação é da 5ª Pesquisa Sobre Uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação no Brasil (TIC Domicílios 2009), divulgada pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

O estudo indica que, até o ano passado, 18,3 milhões de domicílios, o que representa 32% das casas brasileiras, tinham um computador - em 2008, esse número era de13,9 milhões. Enquanto isso, em 2009 o acesso à internet chegou a 13,5 milhões de casas (24% do total), contra 10 milhões no ano anterior.

Em nota, o NIC.br diz que, "apesar do número de lares com computador ter atingido seu maior nível de crescimento desde o início da pesquisa, o acesso à rede não acompanhou este aumento".

- Nota-se aumento na proporção de domicílios com computador, mas sem acesso à Internet, demonstrando que o custo do acesso à rede ainda é elevado.

E a maior parte das casas conectadas no Brasil (66%) usa internet em banda larga. Os pesquisadores dizem que, "apesar de se concentrar nos domicílios economicamente mais favorecidos, a taxa de crescimento anual mostra que a população com menor renda possui cada vez mais esse tipo de conexão".

LAN houses perdem preferência

As LAN houses perdem cada vez mais a preferência dos brasileiros como local de acesso enquanto navegar de casa se torna mais comum ao passar dos anos. Em 2008, 48% dos usuários de internet no Brasil recorriam às LAN houses e 45% acessavam de casa.

Os números de 2009 mostram uma inversão: 48% contra 42%, com vantagem para os domicílios. Desde 2007, é a primeira vez que a o acesso residencial predomina sobre o de LAN houses na pesquisa TIC Domicílios.

A queda no uso desses centros pagos de acesso acontece inclusive nas camadas menos favorecidas economicamente da população.

Fonte: R7