Mundo

15/11/2015 às 11h33

França diz que atentados em Paris deixaram 129 mortos e 352 feridos

R7.com

O procurador de Paris, François Molins, disse neste sábado (14) que 129 pessoas morreram nos atentados terroristas que aconteceram na cidade na noite desta sexta-feira (13). Outras 352 ficaram feridas, sendo 99 em estado grave.

Molins afirmou, ainda, que os terroristas agiram em três equipes por meio de tiroteios e ataques suicidas com bombas. 

“Podemos dizer nesta fase do inquérito que há, provavelmente, três equipes coordenadas de terroristas por trás deste ato bárbaro”.

Eles usaram vários veículos, um dos quais com placa da Bélgica e alugado por um francês. Em um dos ataques, o da casa de shows Bataclan, onde morreram pelo menos 89 pessoas, os terroristas gritaram frases relativas à Síria e ao Iraque.

Molins disse também que sete terroristas morreram durante a ação criminosa, seis dos quais homens-bomba. Um deles já foi “formalmente identificado”, disseram as autoridades.

Nos seis ataques foram contabilizadas várias centenas de disparos de calibre 7,62 mm, segundo o procurador, que indicou que os atacantes utilizaram metralhadoras ‘kalashnikov’. Molins confirmou que foi encontrado um passaporte sírio junto ao corpo de um dos atacantes que perpetraram o ataque ao Estádio de France. Também foi confirmada a informação de que um dos terroristas foi identificado como sendo um cidadão francês, de 30 anos, residente em Courcouronnes, nos arredores de Paris, e conhecido das autoridades por pequenos delitos cometidos entre 2004 e 2006. Três pessoas foram detidas na manhã deste sábado, uma das quais na fronteira entre a França e a Bélgica.

Os ataques

 

21h20 – Homem-bomba detona explosivo perto do Stade de France, durante amistoso entre França e Alemanha. O estádio fica ao norte da capital francesa

21h25 – Atirador dispara contra clientes no restaurante Petit Cambodge e no bar Le Carillon. Quinze pessoas morrem e dez ficam feridas, incluindo dois brasileiros.

21h30 – Homem-bomba detona cinto de explosivos próximo a um portão do Stade de France. Um transeunte morre. O presidente da França, François Hollande, que assistia ao jogo, é retirado do estádio.

21h32 – Um homem abre fogo em direção ao restaurante Casa Nostra, no cruzamento das ruas Fontaine au Roi e Faubourg du Temple, no 11º distrito, matando cinco pessoas e ferindo gravemente outras oito.

21h36 – Terrorista atira em direção ao restaurante La Belle Equipe, na rue de Charonne, e mata 19 pessoas. Nove vítimas ficam gravemente feridas.

21h40 – Grupo armado invade a casa de espetáculos Bataclan durante um show de rock e atira em direção ao público. Ao menos 89 pessoas morrem na hora e centenas são socorridas. Testemunhas dizem que os atiradores faziam diversas referências à Síria e ao Iraque.

21h43 – Terrorista suicida detona explosivos dentro do restaurante La Brasserie Comptoir Voltaire, também no 11º distrito, deixando um ferido grave.

21h53 – Um terceiro suicida detona uma bomba perto do Stade de France.

0h20 – Polícia invade o Bataclan e reféns são libertados. Quatro terroristas morrem.


Fonte: R7.com