Sergipe

31/08/2020 às 14h29

Banco de Leite Marly Sarney aumenta o número de doadoras

SES

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), através do  Banco de Leite Humano Marly Sarney (BLH), vem mantendo o controle de qualidade com relação ao aleitamento materno. As atividades de coleta passaram de 22 mães doadoras para 122 neste período de pandemia. Quem conta é a gerente do Banco de Leite Marly Sarney, Magda Dória. 

Magda explica que as doadoras do Banco de Leite Marly Sarney  tiveram uma ideia simples, mas simbólica, que foi a confecção de um banner para incentivar a campanha de doação. “As mães que doam se organizaram através do grupo de doadoras no whatsapp, tiraram as fotos,  organizaram o banner e nós do Banco de leite Marly Sarney  imprimimos esse banner. O objetivo é deixar a propaganda à exposição para que outras mães possam ser incentivadas a doar o leite humano”, disse Magda. 

Ela informou que o Ministério da Saúde atesta que o recém-nascido alimentado apenas com o leite materno tende a se recuperar de doenças com mais facilidade. “O leite materno é o alimento que fornece nutrientes importantes para o desenvolvimento cerebral, que combate infecções, protege a criança contra bactérias e vírus, e evita diarréias”, disse a enfermeira da MNSL. 

A doadora  Aline Santana Dosea, mãe do pequeno Inácio, que tem 1 ano e três meses, doa em média oito  frascos  de 200 ml por mês. “A ideia veio pela campanha do agosto dourado, nós queríamos divulgar e pensamos em fazer uma arte juntando todo mundo. No agosto dourado vemos muitas fotos de mães amamentando e, nesse sentido, pensamos em tirar uma foto com o frasco para mostrar que somos doadoras e não só uma mãe que amamenta”, disse Aline. 

Doação 

Todas as mulheres saudáveis que estejam amamentando e desejem ajudar o próximo, podem entrar nesse voluntariado, basta manter contato com o BLH  através do numero (79)3226-6301 de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h e manifestar a intenção de colaborar ou comparecer na Rua  Mato Grosso,s/n. Bairro José Conrado de Araújo, em Aracaju.


Fonte: SES