Sergipe

28/08/2020 às 12h37

Crimes têm deixado milhares de pessoas sem água em Sergipe, problema é discutido com a SSP

SSP/SE
A Secretaria da Segurança Pública (SSP), Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro) definiram nesta quinta-feira (27), os detalhes de um termo de cooperação que será firmado entre as partes a fim de minimizar os prejuízos causados pelo furto de fios e transformadores em centros de abastecimento de água em diversos pontos da capital e interior do estado. Os crimes têm deixado milhares de pessoas sem água em Sergipe.
 
A ideia, segundo o secretário da Segurança Pública, João Eloy, é concentrar todos os registros feitos pela empresa em uma única unidade policial, como já é feito com investigações em torno do roubo de carga, crimes contra instituições financeiras e outros. “É uma situação que tem trazido muitos prejuízos à população. Geralmente os criminosos furtam os fios e alguns equipamentos para trocar muitas vezes por drogas ou vender a preços baixos para receptadores”, explicou o secretário.
 
Uma das determinações da SSP é, além de rigor nas investigações e evitar os crimes, localizar e responsabilizar os receptadores desse material. “Sem o receptador dificilmente aconteceria esse crime. Milhares de pessoas têm prejuízo no abastecimento de água, em virtude dos problemas em torno da subtração de fios e equipamentos, que compromete a distribuição de água para a população no estado”, reforçou João Eloy.
 
A reunião foi acompanhada pelo diretor-presidente da Deso, Carlos Melo; e da Cohidro, Paulo Sobral. Também participaram da reunião o delegado-geral da Polícia Civil, Thiago Leandro; e o coordenador das delegacias do interior, Jonathas Evangelista; e o diretor da Coordenadoria de Recursos Especiais (Cope), delegado Jorge Eduardo.
 
Um dos casos de furtos de fiação e equipamentos aconteceu em abril deste ano, na região Centro Sul do estado. A estação de captação de água Dionísio Machado, que fica no município de Lagarto, foi alvo da ação de vândalos, que furtaram diversos cabos e componentes eletrônicos. Os danos provocaram desabastecimento nos municípios de Lagarto e Simão Dias.

Fonte: SSP/SE