Sergipe

21/07/2020 às 14h04

Febre aftosa: SE mantém 95,08% do rebanho imunizado em primeira etapa da campanha

Emdagro
Há 25 anos, o Estado de Sergipe vem mantendo o status de área livre da Febre Aftosa com vacinação. Neste ano de 2020, mesmo com todas as dificuldades enfrentadas em decorrência da pandemia de Covid-19, o Estado conseguiu imunizar 95,08% do seu rebanho, graças ao comprometimento de criadores, técnicos da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), Associações de Agricultores e gestores municipais da Agricultura. Ao final da 1ª etapa da campanha, realizada entre 1º e 30 de junho, a Emdagro contabiliza que 989 mil animais, entre bovinos e bubalinos, foram vacinados, e comemora a manutenção  do percentual exigido pelo Plano Estratégico do Programa Nacional de Prevenção de Febre Aftosa.
 
De acordo com a Diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Aparecida Andrade, o índice é motivo de comemoração porque demonstra o grau de comprometimento dos envolvidos na campanha. "Sergipe é um dos principais estados do Brasil com um índice de vacinação bastante elevado. Lembro que esse percentual vem sendo mantido, o que revela o grau de conscientização e comprometimento de gestores públicos, técnicos, entidades de classe ligadas à agropecuária e, principalmente, dos criadores", ressaltou.
 
Aparecida destaca que o índice se torna ainda mais expressivo considerando as muitas adversidades enfrentadas pela situação de isolamento social imposta pelo novo coronavírus. “Quando tivemos a notícia do primeiro caso da Covid-19 no Brasil, os Estados do Nordeste reivindicaram, junto ao MAPA, o adiamento da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa do mês de maio para junho. Depois, por conta da quarentena, foi solicitada a prorrogação da declaração de vacinação de 10 para o dia 17 de julho. Esse período foi muito difícil para todo mundo. Mas, graças ao esforço dos nossos técnicos nos escritórios da empresa localizados no interior e ao comprometimento do produtor em abraçar, com responsabilidade, a vacinação de seu rebanho, pudemos, novamente, manter o índice vacinal em nosso Estado”.
 
Ainda segundo a diretora, o Ministério da Agricultura suspendeu as medidas que permitiriam aos Estados o reconhecimento de áreas livre da Febre Aftosa sem vacinação em 2021.  "Também por conta da pandemia, ficou definido, pelo MAPA, que a segunda etapa da campanha deste ano será no próximo mês de novembro, e que a vacinação será mantida em 2021, adiando a meta de tornar os Estados livres da febre aftosa sem vacinação. A suspensão da vacina dependerá, além dos bons percentuais de imunização, da realização de outras ações em parceria com os pecuaristas", explicou.
 
Para o presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza de Carvalho, a união ainda maior de todos os servidores da empresa, para alcançar esses resultados, foi um dos pontos mais valorosos da campanha deste ano. “Em um período difícil, onde a Covid-19 afasta as pessoas das ruas, atingimos um excelente percentual de vacinação. Isso se dá graças ao envolvimento das equipes das unidades Central, Estadual e Local, independente de serem ou não da área da Defesa Animal. Todos foram imprescindíveis para o sucesso da campanha”, avaliou Jefferson.

 


Fonte: Emdagro