Sergipe

13/05/2020 às 09h41

Suspeitos de assalto no sul de Sergipe são localizados em Feira de Santana

Polícia Civil

A Polícia Civil de Sergipe, por meio das Delegacias de Tomar do Geru e Cristinápolis e em parceria com a Delegacia de Feira de Santana, cumpriu dois mandados de prisão na segunda-feira, 11, na cidade baiana de Feira de Santana. A ação foi motivada pelo roubo de um veículo, ocorrido em novembro de 2019, entre os municípios de Tomar do Geru e Cristinápolis, e buscou desarticular a quadrilha responsável pelo delito.

Após homens assaltarem um veículo do transporte coletivo em 12 de novembro de 2019, entre os municípios de Tomar do Geru e Cristinápolis, subtrair celulares de passageiros e motorista e levar o próprio carro, uma Ducato, as Delegacias de Tomar do Geru e Cristinápolis iniciaram uma investigação, constatando que os autores do crime eram do município de Feira de Santana/BA, onde também atuavam.

Durante as diligências, ficou constatado que a organização criminosa baiana roubava carros, preferencialmente que serviam para transporte coletivo de pessoas, pois estes seriam usados no transporte clandestino em cidades pequenas da Bahia ou desmontados para a revenda das peças na própria Feira de Santana. Os roubos também tinham como alvos carros de passeio e eram praticados em Feira e no seu entorno.

A quadrilha também é suspeita do assassinato de cinco vigilantes de condomínios em Feira de Santana. Os crimes ocorreram a mando de um traficante que já está preso, pois este acreditava que os profissionais  atrapalhavam o tráfico de drogas nos respectivos locais.

Após os levantamentos, foi montada uma operação, com o apoio da delegacia local, para prender os integrantes do grupo. Assim, ontem (11), em Feira de Santana, foram presos Andreza dos Santos Miranda, que era “olheira”, namorada de um foragido e que também atuava transportando instrumentos para a desconfiguração do chassi e das placas, e Zeilton Lima Rocha, apontado como dono de uma oficina que vendia as peças roubadas. Este também indicava vítimas e oferecia guarida para os infratores.

Ainda de acordo com as investigações, Zeilton estava alugando um depósito coberto, onde não fosse possível visualizar os materiais armazenados do helicóptero da polícia. Outros três envolvidos fugiram durante a investida policial, entre eles o namorado de Andreza, Gabriel, e deixaram para traz munições e um veículo com restrição de roubo. Os objetos apreendidos foram levados para a Delegacia de Feira de Santana e os presos para a Delegacia de Tobias Barreto, onde estão à disposição da Justiça.

Segundo o delegado Francisco Gerlândio, responsável pelo caso, as investigações terão sequência.  “As diligências prosseguem, vamos compartilhar com a polícia da Bahia e tentar colocar todos na cadeia”, frisou.


Fonte: Polícia Civil