Sergipe

09/05/2020 às 09h08

Polícia Militar registra quase 7 mil casos por desobediência do decreto

SSP/SE

Preservar a vida, evitar mortes e não sobrecarregar o sistema de saúde pública. Esses são os principais objetivos do Decreto Governamental sobre o isolamento social, com o fechamento do comércio, por exemplo, e também da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos. Com isso, apenas nas dez cidades que são a área de abrangência do Comando da Polícia Militar da Capital (CPMC), foram registrados 6.974 acionamentos da PM por desobediência à deliberação do Poder Executivo estadual. A capital concentra 70,26% desses chamados.

De acordo com os dados levantados pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), nas dez cidades onde o policiamento militar é de responsabilidade das unidades que compõem o CPMC - Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros, Itaporanga D’Ajuda, Laranjeiras, Santo Amaro das Brotas, Riachuelo, Maruim e Divina Pastora -, foram 6.974 chamados pelo 190.

A capital concentra a maioria desses chamados. São 5.037, o que representa 70,26% do total. Em segundo lugar, está a cidade de Nossa Senhora do Socorro, com 959 acionamentos, correspondendo a 13,38% das ligações. Em seguida, São Cristóvão com 482 chamados ou 6,72% das ocorrências de desobediência ao decreto. A Barra dos Coqueiros teve 196 acionamentos ou 2,73% da quantidade de ligações recebidas pelo Ciosp para esse tipo de ocorrência.

Segundo o comandante do CPMC, coronel José Moura Neto, diversas operações estão ocorrendo diariamente nas cidades. “As principais ações que estamos desenvolvendo são operações de reforço ao policiamento ostensivo para coibir essas desobediências. Então, essas operações são feitas pelo dia, no comércio e nos bancos. Também estamos tendo um serviço especial com a Caixa Econômica Federal, banco à frente da distribuição das verbas emergenciais. À noite e aos finais de semana, principalmente nos bares. Tem muita concentração nos bares”, citou.

“Nós estamos coibindo as aglomerações com as operações Sergipe Mais Seguro, Saturação e Freio de Arrumação, que desenvolvemos no transporte coletivo, orientando as pessoas e os motoristas para que apenas pessoas com máscaras entrem nos ônibus. Agora com advento do novo decreto, com a proibição de andar nas ruas sem máscaras, o trabalho vai ser maior e vamos redobrar a atenção.”, complementou o coronel.

O coronel José Moura Neto agradeceu a colaboração da população que tem cumprido o decreto e também feito denúncias, afinal é a saúde de todos que está em risco. “Temos muito apoio da população, que liga muito para o Ciosp, para denunciar desobediência. Temos um trabalho muito difícil, mas com o apoio da população estamos conseguindo reverter esse quadro e conscientizando a população para ter o afastamento social e ficar em casa o máximo de tempo que puder”, concluiu alertando.


Fonte: SSP/SE