Sergipe

01/04/2020 às 09h16

Vazão do Rio São Francisco aumenta e é monitorada

Redação Portal A8
O período chuvoso tem trazido boas notícias para os reservatórios, que atingiram volumes úteis. A Usina Hidrelétrica de Xingó,  localizada entre os estados de Alagoas e Sergipe
aumentou a vazão, a partir desta quarta-feira (01), de 800 metros cúbicos, passa a ser elevada para 1.100 metros cúbicos por segundo. 
Segundo Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), devido ao Reservatório de Sobradinho já ter ulttrapassado 60% do seu volume útil, informa-se que, em cumprimento à Resolução ANA 2081/2017, a vazão defluente de Xingó será elevada para 1.100 metros cúbicos por segundo a partir do dia 01/04/2020.
A Chesf ressaltou ainda que a situação atual é de normalidade e que não há previsão de abertura de comportas dos vertedouros das usinas de Sobradinho, Itaparica e Xingó.
 
Vazão do Rio São Francisco é monitorada pelo Governo do Estado de Sergipe

Aliada a vazão liberada pela Usina Hidrelétrica de Xingó, entre os estados de Sergipe e Alagoas, na região do Baixo São Francisco, as chuvas das últimas semanas e o aumento do nível de alguns rios no estado de Alagoas, contribuíram para o aumento da vazão do rio São Francisco, no município de Propriá. Nesta terça-feira (31), a vazão na região passou para 2.194m³ por segundo, quase o dobro da média registrada ao longo do ano.

O diretor do Departamento Estadual de Defesa Civil Estadual, coronel Alexandre José Alves, informou que o órgão estadual está atento ao aumento da vazão e ressalta que, do ponto de vista hidrológico, é uma vazão normal já prevista nesse período. “O que ocorreu é que, com o aumento da vazão, à medida que a água vai descendo no seu curso até o mar, vai tendo contribuições em aumento de água em alguns riachos, que em momentos de chuvas tornaram-se verdadeiros rios, como é o caso Rio do Ipanema, em Alagoas, que transbordou” explicou.

A água vinda da bacia do Ipanema - que vem do estado de Pernambuco, passa por Alagoas e desemboca no Rio São Francisco - trouxe contribuições dos riachos do Capivara e do Ipanema, entre outros, ao longo do caminho. O que fez com que o rio São Francisco, em Propriá, subisse a vazão.