Sergipe

28/03/2020 às 09h53

Câmara de Aracaju demite 20 profissionais da Comunicação, denuncia Sindijor

Redação Portal A8

Desde início deste sábado (28), circula uma nota nas redes sociais do Sindicato dos Jornalistas de Sergipe (Sindijor) que denuncia a demissão de 20 profissionais da Comunicação da Câmara de Aracaju.

Conforme a nota do Sindijor, a medida de demitir jornalistas e radialistas do órgão foi motivada pela suspensão de parte da Verba Indenizatória (VAEP). O sindicato entende sendo, inclusive, um “ato autoritário” do presidente da Câmara, vereador Nitinho (PSD).

“O presidente alega que ‘não havendo sessão, não há porque manter os técnicos das áreas de imprensa e jurídica’. Uma incoerência, além de desumano, porque todos os assessores têm redigido matérias que estão publicadas nos veículos, inclusive no site da Câmara. As redes sociais dos vereadores estão sendo atualizadas, além dos acompanhamentos dos vereadores que os profissionais têm feito”, registra o Sindijor.

Ainda na nota, o sindicato questiona ao presidente da Câmara: “Se essa é a 'justificativa', de não haver sessões e a ordem geral é 'Ficar em Casa', as perguntas ao presidente Nitinho: por que ele manteve o gasto da VAEP para os carros alugados? Por que ele manteve o consumo de combustível? Por que manteve o aluguel dos escritórios?”.

O Sindijor continua: “Ou seja, por essa mesma verba, Nitinho tirou o alimento do trabalhador e preferiu pagar o aluguel de carros dos vereadores, o combustível e o aluguel do escritório, e retirou os salários dos trabalhadores da imprensa. Por que? A ordem não é "Ficar em Casa"? Então, para que serão necessários esses bens considerados de luxo em função do prato de comida de trabalhadores? E ainda mais em um momento de crise como esse”.

Segundo a nota, o Sindijor foi comunicado do ocorrido na quinta-feira (26). “A Ordem dos Advogados do Brasil na Secção Sergipe (OAB/SE) e o Ministério Público (MP/SE) também já foram comunicados e disseram que estarão em defesa dos trabalhadores”, expôs.

Por fim, o Sindijor defendeu a luta da classe. “Essa não é uma questão restrita dos mais de 20 pais e mães de família da imprensa que estão perdendo seus empregos injustamente. Essa é uma luta que tem que ser de classe e em defesa da categoria”, concluiu a nota assinada pela Comissão de Luta em Defesa da Imprensa do Sindicato.

A equipe de reportagem do portal A8SE entrou em contato com o presidente da Câmara, vereador Nitinho, mas até o momento nenhum retorno foi dado.