Sergipe

27/03/2020 às 12h09

Corpo de Bombeiros alerta para os riscos no uso de álcool em casa

CBMSE

O aumento no uso de álcool pela população, por conta do Coronavírus, tem trazido riscos para dentro das casas. Essa semana uma mulher perdeu a vida no Estado de Pernambuco, com queimaduras por todo o corpo. Testemunhas relataram que ela passou álcool no corpo para se proteger do vírus e acendeu no cigarro, causando um incêndio na residência. A dona de casa foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.
“No ambiente familiar, o uso de água e sabão é suficiente para uma limpeza eficaz, sem oferecer riscos. O álcool é uma substância altamente inflamável, que requer cuidados para evitar acidentes graves como o que aconteceu em Pernambuco”, afirmou o tenente Fabiano Queiroz, do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE).

Segundo o bombeiro, o uso de álcool, além dos riscos de acidentes, pode remover a camada protetora da pele. “Ele age nas proteínas da bactéria, mas também nas proteínas da pele. Se realmente for necessário, é recomendado o uso de uma quantidade do tamanho de uma ervilha na palma da mão, espalhando uniformemente. Indicamos que deixe para fazer o uso quando estiver num local onde não há possibilidade de lavar as mãos”, apontou.

Ele alerta ainda que o álcool líquido, além do alto poder de inflamabilidade, tem maior risco de derramar e de ser ingerido, especialmente por crianças. “A forma em gel evita que grande parte do produto seja derramado, evitando que grandes áreas do corpo sejam queimadas em caso de acidente”, explicou.

O bombeiro orienta sobre o manuseio e armazenamento corretos do produto. “O armazenamento deve ser feito em locais altos, de preferência com barreiras como chaves ou cadeados, não permitindo o acesso às crianças. Não use álcool para acender churrasqueiras. Não coloque junto a produtos químicos ou em locais que atinjam temperaturas elevadas”, pontuou.

Se ainda assim, com todos os cuidados, acontecer um acidente, o tenente informa os procedimentos a serem adotados. “Em caso de uma pequena área atingida, molhe imediatamente com água corrente. Não coloque nada sobre a queimadura. Não estoure as bolhas, pois elas são uma proteção. Procure o atendimento médico. Em caso de incêndio, acione o Corpo de Bombeiros pelo 193 o mais rápido possível”, finalizou o militar.


Fonte: CBMSE