Sergipe

14/02/2020 às 14h58

'Dia D' contra o sarampo acontece neste sábado, 15

Estagiário David Almeida supervisionado pela jornalista Mayusane Matsunae

O Dia D da Campanha contra o sarampo, que acontece neste sábado (15), vai ser realizado nos 75 municípios sergipanos, seguindo o calendário do Ministério da Saúde. De acordo com o órgão estadual da área, essa ação teve início na última segunda-feira (10) e é realizada desde o ano passado. Este ano, a meta é aplicar 48 mil doses e atualizar o cartão de vacinação da faixa etária, compreendida entre 5 até 19 anos.

Em Sergipe, segundo informou a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em 2019, foram registrados 60 casos de sarampo. Já em 2020, até o momento, nenhum caso foi registrado.

De acordo com Mércia Feitosa, diretora de Vigilância em Saúde, para manter esse resultado de nenhuma ocorrência em Sergipe, o órgão precisa seguir uma estratégia e logística da campanha. “Considerando que a vacinação é realizada pelos municípios, cabe ao Estado distribuir os imunológicos, orientar o desenvolvimento de estratégias para alcançar o público alvo e monitorar a alimentação do sistema de informação e andamento por município e região de saúde”, disse a gestora.

Sarampo

Conforme o site do Ministério da Saúde, o sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, e que pode ser fatal. “Sua transmissão ocorre através da pessoa infectada pela tosse, fala, espirro ou respiração próxima de outras pessoas. Os principais sintomas são: febre acompanhada de tosse; irritação nos olhos; nariz escorrendo ou entupido; mal-estar intenso”, destacou o portal.

A ocorrência de outros sintomas e a forma de prevenção é ressaltada pelo Ministério da Saúde. “Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. A única maneira de evitar o sarampo é através da vacinação, Dupla viral (protege do vírus do sarampo e da rubéola. Pode ser utilizada para o bloqueio vacinal em situação de surto); Tríplice viral (protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola); Tetra viral (protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora)”, continuou o órgão.

Calendário de Vacinação

Ainda no portal do Ministério, é válido reforçar o calendário de vacinação seguindo as orientações:

Dose zero – devido ao aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra);

Primeira dose – crianças que completarem 12 meses;

Segunda dose – aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida.

Além disso, o órgão federal reforçou que, caso o adulto com até 29 anos tenha tomado uma dose, deve completar o esquema com a segunda aplicação da vacina. Já para os que não possuem nenhuma imunização, ou perdeu o cartão, e também estão na faixa etária entre 30 e 49 anos, devem tomar apenas uma dose.


Fonte: Estagiário David Almeida supervisionado pela jornalista Mayusane Matsunae