Sergipe

06/01/2020 às 18h18

PM registra três flagrantes de crimes ambientais na Grande Aracaju

PM/SE

Durante o último sábado (3), o Pelotão de Polícia Ambiental (PPAmb) registrou três flagrantes de crimes ambientais na Grande Aracaju. O primeiro caso foi relativo a derrubada

Foto: PM/SE
ilegal de árvore no Conjunto Habitacional Eduardo Gomes, em São Cristóvão.

Por volta das 11h, a equipe do PPAmb foi acionada pelo Ciosp para verificar uma denúncia que envolvia o corte de uma espécie típica da Mata Atlântica. No local, os policiais flagraram um homem de 31 anos, cortando uma árvore do tipo sucupira com um machado. O infrator não possuía autorização dos órgãos ambientais para efetuar o corte e vai responder em liberdade pelo crime ambiental previsto no artigo 49 da Lei 9.605, após a lavratura do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Ainda no Eduardo Gomes, os militares visualizaram algumas aves expostas em gaiolas, em frente de uma residência. Ao perceberem que os animais não possuíam anilhas, como determina a legislação, foi realizada a abordagem para identificar o responsável pelos animais. De acordo com uma moradora de 60 anos, as 18 aves contabilizadas pelo Pelotão Ambiental pertenciam ao seu esposo, sendo que ele não possuía autorização para manter os animais em cativeiro. Diante do flagrante, os pássaros foram apreendidos e a senhora assinou um TCO na própria casa. Ela irá responder criminalmente com base no artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais.

Já por volta das 18h, a mesma equipe policial foi acionada novamente pelo CIOSP para averiguar um suposto aterro de mangue no Bairro Farolândia. No endereço denunciado, a guarnição flagrou dois homens despejando entulho e cascalho de uma carroça em uma área de manguezal. Durante a abordagem, os suspeitos informaram que foram contratados por moradores de condomínios da região para descartar entulhos provenientes da construção civil. Como o local do descarte é considerado Área de Proteção Permanente (APP), os dois homens assinaram um TCO e irão responder por crime ambiental.


Fonte: PM/SE