Sergipe

04/10/2019 às 16h41

MPF quer imediata limpeza das dez praias atingidas por mancha de óleo em Sergipe

Ministério Público Federal em Sergipe

O Ministério Público Federal em Sergipe solicitou ao Ministério do Meio Ambiente que adote providências para conter os danos ambientais causados por derramamento de óleo ocorrido no final de setembro deste ano. O MPF quer a designação de equipe específica para realizar a limpeza das 10 praias sergipanas atingidas pela mancha de óleo. Segundo o Ibama, Sergipe foi o estado que teve o maior aumento no número de praias atingidas. Inicialmente eram quatro e agora o número subiu para 10.

 

“A solicitação do MPF é que o Ministério do Meio Ambiente desloque pessoas ou equipes de outros Estados da Federação, atingidos ou não, de forma a garantir efetividade aos trabalhos, seja com revezamento de pessoal, seja com parcerias vindas de qualquer parte do Brasil”, explica o procurador da República Ramiro Rockenbach. O procurador enfatiza que as atividades de limpeza devem ser intensificadas o mais rápido possível, “em até 72 horas”, reforça.

 

O Ibama informou que requisitou apoio da Petrobras para atuar na limpeza de praias. Os trabalhadores que estão sendo contratados pela petrolífera são agentes comunitários, pessoas da população local, que recebem treinamento prévio da empresa para ocasiões em que forem necessários os serviços de limpeza. No entanto, o número efetivo de mão-de-obra dependerá da quantidade de pessoas treinadas disponíveis nas áreas. “Não queremos depender da sorte de ter ou não pessoas treinadas para fazer o serviço em Sergipe. Precisamos da garantia do Ministério do Meio Ambiente de que esse pessoal vai estar em campo, realizando a limpeza das praias, mesmo que para isso, seja necessário o deslocamento de equipes de outros estados”, explicou Rockenbach.

 

Outros pedidos

 

Na sexta-feira (4), o MPF também enviou ofício à Administração Estadual do Meio Ambiente e à Superintendência do Ibama em Sergipe para saber quais as medidas adotadas e as que estão sendo planejadas para garantir a limpeza das praias e a contenção dos danos ambientais no estado.


Fonte: Ministério Público Federal em Sergipe