Sergipe

15/07/2019 às 15h21

Pós-chuva: Defesa Civil segue monitorando áreas de risco de Aracaju

Agência Aracaju de Notícias

A Prefeitura de Aracaju realiza um amplo trabalho de recuperação e monitoramento de áreas afetadas pelas chuvas da última semana. Entre as ações desta segunda-feira

Foto: Ascom/Semdec
(15), está o monitoramento de áreas de risco. Para isso, a Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), por meio da Defesa Civil de Aracaju, realiza avaliação dos espaços mais vulneráveis à deslizamento de terra, ou impactados pelos alagamento e transbordamento de rios, na capital.

O secretário da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, indica que entre os pontos que recebem acompanhamento permanente das equipes está o Largo da Aparecida, onde, nesta segunda-feira, 15, houve nova avaliação para restabelecimento da energia elétrica. "A dragagem da água, por meio de bombas de sucção, está sendo realizada para auxiliar na redução do nível da água acumulada. Estamos acompanhando os procedimentos para evoluir com medidas que possam proporcionar o retorno à normalidade. A energia elétrica, por exemplo, já pôde ser restabelecida", salientou o secretário.

No bairro Porto Dantas, as equipes da Defesa Civil de Aracaju verificam o impacto sofrido pelo morro, após o grande acúmulo de água. "Temos realizado o acompanhamento e orientado a população, de maneira que as pessoas possam identificar possíveis evoluções dos riscos. Durante as visitas, realizamos o cadastramento de moradores dessas áreas no serviço de alerta por SMS 40199 e reforçamos a necessidade de contatarem a Defesa Civil, por meio do número emergencial 199, sempre que constatada alguma alteração no local", orienta o coordenador da Defesa Civil Municipal, major Sílvio Prado.

A orientação da Defesa Civil é de que as pessoas permaneçam atentas às rachaduras que possam ter surgido após as chuvas, assim como inclinação de estruturas, árvores e postes. A cobertura de telhado também deve ser alvo de atenção. Para áreas de morro, é preciso manter a observação à possíveis movimentações de terra e buscar se abrigar em locais seguros caso haja algum tipo de anormalidade. "Para qualquer situação de anormalidade, acionar a Defesa Civil o mais rapidamente possível. O serviço funciona 24h por dia", destaca Sílvio Prado.

Atendimentos emergenciais

Ao longo da última semana, foram contabilizados 130 chamados, através do numero emergencial 199. Entre os bairros com registro de chamados estão o Jabotiana, com 30 chamados; Porto Dantas, com nove nove solicitações; Japãozinho e Santa Maria, com oito oito solicitações, cada; e Lamarão e Cidade Nova, com sete chamados, cada.

Entre as situações indicadas pelos solicitantes, o número mais expressivo foi para inundações ou alagamentos, somando 48 acionamentos. Já o risco de desabamento, geralmente com indicação de rachaduras, movimentação de telhas, afundamento de piso ou inclinação de estruturas, resultou, no total, em 43 chamados. Para deslizamento de terra ou risco de deslizamento foram, ao todo, novo chamados. Também foram registradas situações de queda de árvores, desplacamento de reboco, dentre outras situações.


Fonte: Agência Aracaju de Notícias