Sergipe

27/05/2019 às 11h46

Moradores bloqueiam Avenida Euclides Figueiredo em Aracaju

Redação Portal A8

Na manhã desta segunda-feira (27), uma equipe de reportagem da TV Atalaia registrou a manifestação de moradores e comerciantes da avenida Euclides Figueiredo, o ato aconteceu por conta da paralisação das obras no local, a pista foi bloqueada e os motoristas precisaram buscar outra rota. Segundo os manifestantes, a situação da via na região é precária, existem muitos buracos e fossas estouradas prejudicam o comércio e a vida dos moradores.O objetivo da ação é chamar a atenção da Prefeitura de Aracaju para o problema.

Reprodução TV Atalaia

De acordo com o comerciante Maicon Ferreira, o comércio foi prejudicado após o início da obra.“Depois dessa obra, tudo se acabou por aqui, ninguém consegue pagar o operacional do comércio. Tá complicada nossa situação, estou pensando em fechar meu comércio, porque não paga o operacional do meu negócio, eu tenho uma madeireira com dez funcionários, no momento, é melhor fechar as portas e esperar a situação melhorar”,falou.

Ainda de acordo com o comerciante,  o prefeitura não está pagando os funcionários.  “O que ficamos sabendo é que os operários não estão recebendo, por isso, as obras foram paralisadas,”explicou.

Nas proximidades da avenida Euclides Figueiredo outra obra inacabada também chamou a atenção da equipe de reportagem da TV Atalaia, ruas totalmente intransitáveis no loteamento Moema Meire, as vias estão completamente sem pavimentação. A comunidade reclamou do abandono do poder público. Segundo a moradora Luzinete Santos, o carro dela não sai da garagem.  “Moro aqui há cinco meses o meu carro não sai da garagem de casa”, contou. 

Foto: Augusto Baiano
A Prefeitura de Aracaju informou por meio de nota que a obra na avenida Euclides Figueiredo está ocorrendo conforme o planejamento. No momento, os operários estão confeccionando as células da tubulação de drenagem no canteiro de obras e quando estiverem prontas eles voltam a escavar para implantá-las. O planejamento da obra é feito para que só faça abertura na avenida no momento de colocar essas células. Enquanto as células não estão prontas, a Emurb vai fazer uma ação paliativa no trecho para permitir a circulação de veículos, até a próxima quinta-feira. A Prefeitura tem agido para minimizar ao máximo os transtornos que uma obra desse porte provoca. O desvio do trânsito está completamente sinalizado e é por esse local que o transporte coletivo passa. Para a realização desta obra, a Prefeitura fez um planejamento e recapeou todas as ruas que fazem parte do desvio para, justamente, suportar o tráfego dos veículos. Outra equipe está trabalhando no trecho da avenida próximo à Rua Benjamim Constant, implantando tubulação de drenagem. A obra não está paralisadas, o cronograma está dentro do planejado e a previsão é de que seja concluída até o final do ano.