Sergipe

15/10/2018 às 14h36

Huse registra 50 atendimentos de acidentes motociclísticos no feriadão

Ascom/SES

Somente neste final de semana com feriado prolongado em comemoração ao dia de Nossa Senhora Aparecida, no período de (12 a 14 de outubro) os atendimentos realizados no Pronto Socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) continuaram dentro da sua normalidade e sem maiores intercorrências. Foram atendidos 530 pacientes, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Desse total, apenas 93 ficaram internados em observação e para realização de novos exames. 

 A procura pelo atendimento no Huse e o motivo de muitas vezes a demanda ser grande se dá pela resolutividade dos casos que chegam à unidade. Só para se ter uma ideia, a Sala de Sutura atendeu durante este final de semana, 160 pacientes e apenas 30 ficaram em observação. Já a Ortopedia recebeu, 108 pacientes e somente 10 ficaram internados. 

Os casos mais comuns são os acidentes de trânsito que aumentaram suas estatísticas neste final de semana. Foram 50 atendimentos a vítimas de acidentes motociclísticos, 12 atendimentos de vítimas de automobilístico e 4 vítimas de atropelamento. As vítimas de arma branca e arma de fogo totalizaram 15 atendimentos e 7 internações. 

De acordo com o coordenador do Pronto Socorro do Huse, Vinícius Vilela, o final de semana foi dentro da normalidade. “Os plantões foram tranquilos e atenderam a população dentro da sua classificação de risco. O fluxo foi normal, sem grandes intercorrências e com um plantão tranquilo”, relatou. 

Na Área Azul adulto do hospital, 191 atendimentos de baixa complexidade foram realizados. O Hospital pediátrico funciona com o protocolo de classificação de risco, adotado para melhorar a dinâmica de atendimento dos pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e totalizou 33 atendimentos aos pequenos pacientes. Outras especialidades também tiveram seus plantões movimentados, como é o caso do oftalmo e otorrino que somaram 24 atendimentos. O ambulatório de Oncologia recebeu 2 pacientes.

 


Fonte: Ascom/SES