Sergipe

03/10/2018 às 10h09

Delegados de Piauí e Sergipe realizam palestras que abordam investigação policial nos casos de feminicídio

SSP/SE

Debater sobre a maneira como são realizadas as investigações policiais nos casos envolvendo a violência contra a mulher na capital e interior sergipano, sobretudo delitos de feminicídio. Esse é o objetivo prioritário de um ciclo de palestras promovido pela Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ/Sergipe), em parceria com a Secretaria da Segurança Pública, por meio da Academia de Polícia Civil (Acadepol), e com a Associação de Delegados de Polícia Civil (Adepol), que acontece na próxima quarta-feira, 03, no auditório da Academia de Polícia Civil, em Aracaju.

O evento acontece das 14 às 18h, e contará com duas palestras. A primeira, com o tema "Feminicídio - uma abordagem sobre aspectos relevantes da investigação", será apresentada pela delegada Eugênia Villa, subsecretária de Segurança Pública do Estado do Piauí. A segunda, conduzida pelo delegado Thiago Lustosa Luna de Araújo, abordará a temática "Aspectos do atendimento policial nos casos de violência doméstica e familiar contra a mulher - prevenindo o feminicídio".

Iniciativa

O evento partiu da iniciativa da juíza de direito da comarca de Malhador, Patrícia Cunha Paz Barreto de Carvalho, que é presidente da Associação de Mulheres de Carreira Jurídica em Sergipe e diretora do Departamento de Promoção da Cidadania, Direitos Humanos e Meio Ambiente da Associação dos Magistrados do Estado de Sergipe (Amase). A magistrada também é membro do Comitê Executivo do Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher (Fonavid).

"É importante haver esse debate e troca de informações entre o Judiciário e a Polícia Civil, porque a autoridade policial é quem tem a atribuição de investigar os crimes cometidos contra a mulher. O Ministério Público e o Judiciário entram em um segundo momento, mas é preciso que estejamos alinhados nesse contexto investigativo, sobretudo para os casos de feminicídio", destacou a magistrada.


Fonte: SSP/SE