Sergipe

09/08/2018 às 15h52

Mulher é presa por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro em Tobias Barreto

SSP/SE

Policiais civis prenderam Eliane Alves de Menezes, 39 anos, por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro em Tobias Barreto. A ação foi realizada nesta quarta-feira (8), mas

Foto: SSP/SE
foi divulgada nesta quinta (9).

De acordo com a polícia, Eliane possuía um patrimônio de 5 casas, um carro no valor de R$ 90 mil, além de motos, e outros pertences, totalizando um valor de R$ 500 mil. Tudo isso fruto dos assaltos.

O grupo era formado por: José Beto Batista de Oliveira, conhecido como “Zé Beto”, que era esposo de Eliane, e Raimundo Oliveira dos Santos, o “Raimundinho”. Eles eram responsáveis por diversos assaltos em Tobias e região.  Em um deles, ocorrido no dia 26 de janeiro de 2017, uma senhora de 77 anos, foi atingida por um disparo e faleceu.

Eles também são suspeitos de cometer os mesmos delitos na Bahia. Zé Beto foi realizar um assalto contra uma idosa que estava acompanhada do esposo. O suspeito tocou nos seios da vítima em busca de mais dinheiro e o esposo reagiu, com isso os dois entraram em luta corporal. Nesse momento, Raimundinho realizou diversos disparos e acabou atingindo o comparsa, que não resistiu e morreu no local. O idoso foi socorrido e levado ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), onde faleceu uma semana depois.

Na mesma semana, foi expedido um mandado de prisão e busca e apreensão em desfavor de Raimundinho. No momento da abordagem, houve um confronto com a polícia e o suspeito morreu no local.

Segundo o delegado Fábio Pimentel, responsável pelo caso, após seguir com as investigações, ficou constado que todo o dinheiro fruto dos roubos era revertido em bens que estavam em nome de Eliana Alves. “Então, eu solicitei à Justiça o mandado de busca e apreensão e prisão dela por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Os pedidos foram deferidos e cumpridos na terça-feira, 07”, concluiu.

O caso já foi encaminhado à Delegacia de Tobias Barreto para a adoção das medidas cabíveis.


Fonte: SSP/SE