Sergipe

03/07/2018 às 16h51

Juiz decreta prisão preventiva dos irmãos que tentaram fraudar concurso da PM

Redação Portal A8

O juiz João Hora Neto, da 1º Vara Criminal, do Tribunal de Justiça de Sergipe, transformou no início da tarde desta terça-feira, 3, as prisões em flagrante em prisões preventivas

dos irmãos Hygor Ayslan Oliveira Lima, 28 anos, e Aylton Hytalo Oliveira de Lima, 26 anos. Eles foram flagrados com telefones celulares escondidos e que era utilizado durante a realização do concurso da Polícia Militar de Sergipe, ocorrida no último domingo.

Os irmãos foram encaminhados ao Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) na tarde do domingo e permanecem no local. Eles são naturais do estado de Pernambuco.

De acordo com a decisão, o juiz João Hora Neto analisou e pontuou que “como se vê é possível levar em consideração o aspecto da gravidade do delito e sua repercussão social para autorizar a custódia cautelar, não havendo que se falar em inocência, já que, na espécie, configura-se a garantia da ordem pública a intenção de impedir a repetição do ato nocivo censurável”.

Além disso, o magistrado justificou: “Indubitável que a conduta dos flagranteados revela, sobremaneira, a necessidade de custódia, pois solto pode representar perigo iminente à comunidade, que desde já permanece assolada por reiterados crimes deste jaez”.

Juiz João Hora reforçou ainda: “penso que, considerando a gravidade da conduta típica infringida aliada à repercussão social e consequente repulsa que causa o crime em comento, tenho tais medidas como inócuas e inadequadas à espécie”.

Para o portal A8SE, o advogado dos irmãos, Márcio Danilo Santos Silva, adiantou que irá entrar com a revogação da prisão preventiva. “A gente vai aguardar a documentação e no momento cabível será feito o pedido”, destacou.