Sergipe

24/05/2018 às 17h20

Postos de combustíveis já começam a dar sinal de escassez de gasolina

Redação Portal A8

Neste quinta-feira (24), a greve dos caminhoneiros, que bloquearam trechos da BR 101, já provocou reflexo nos postos de combustíveis em Sergipe. Na capital, por exemplo, consumidores tiveram que enfrentar longas filas para conseguir abastecer e, em alguns casos, também não tiveram êxito para isso.

De acordo com Sindicato do Comércio Varejista de Petróleo no Estado de Sergipe (Sindpese), até o momento não tem nenhuma informação exata da quantidade de postos que estão com falta de combustível, porém a realidade é que alguns já sinalizaram a escassez. Em Sergipe, são aproximadamente 630 postos de combustíveis.

No conjunto João Alves, em Nossa Senhora do Socorro, por exemplo, a equipe de reportagem tomou conhecimento de que na região a ausência da gasolina tomou conta.  “Isso reflete duramente na realidade do revendedor. Para se ter uma ideia, a gasolina sofreu um aumento de 42,25%”, pontuou Wenderson Wanzeller, assessor de imprensa do Sindpese.

Nota de apoio

Inclusive, sobre a manifestação dos caminhoneiros, o Sindpese declarou apoio ao protesto com uma nota emitida para imprensa. “O sindicato apoia e se solidariza ao movimento dos caminhoneiros no Brasil e particularmente no estado de Sergipe. Desde o dia 1º de julho de 2017, a Petrobrás passou a divulgar a variação nos preços dos combustíveis e já tivemos uma elevação em torno de 43%, o que reflete diretamente no bolso do consumidor, do caminhoneiro e do revendedor. A situação do revendedor de postos de combustíveis é calamitosa. Vemos com muita preocupação a sobrevivência do segmento. Alertamos que os postos já sofrem com a  falta de combustíveis, inclusive com reflexo para os aeroportos. O Sindpese é solidário ao caminhoneiro, ao consumidor e a imprensa que a todo custo tenta esclarecer a população. Estamos à disposição de todos”, informou.