Sergipe

24/11/2016 às 16h24

Em três dias de atividades, FPI/SE resgata 273 animais silvestres

Assessoria/FPI

Desde segunda-feira, 21 de novembro, a equipe Fauna da FPI do São Francisco da Tríplice Divisa está em campo, visitando casas, em busca de animais silvestres. Ao longo de três dias de trabalho, 273 animais foram resgatados em diversas localidades dos municípios sergipanos de Poço Redondo e Canindé do São Francisco. Nesta quarta-feira, o trabalho continua em Monte Alegre. No município, só em uma casa, 37 bichos de espécies nativas foram entregues durante a fiscalização.

A atividade consiste em explicar aos moradores que criar animais silvestres é crime e que os bichos devem ser, na medida do possível, devolvidos à natureza. Na oportunidade, a equipe informa que as pessoas podem entregar os animais voluntariamente e dessa forma evitarem punição.

A maioria dos animais resgatados são aves. Mas também foram recolhidos 12 jabutis, um teiú e quatro catetos. Eles foram encaminhados ao centro de tratamento montado para receber animais durantes as duas semanas de fiscalização. No local, passarão por análise, receberão cuidados e em seguida devem ser encaminhados para soltura.

Alguns, por estarem muito debilitados, não poderão ser devolvidos à natureza. Nesse caso, serão destinados centros de triagens, zoológicos, criadouros ou a fiéis depositários.

Pena - De acordo com a legislação ambiental, não é permitido criar animais silvestres sem as devidas autorizações dos órgãos competentes. A pena aos infratores é de multa de R$ 500 por animal, e R$ 5 mil se for uma espécie ameaçada.


Fonte: Assessoria/FPI