Sergipe

18/08/2015 às 15h52

Mortalidade infantil cai quase pela metade nos últimos dez anos em Sergipe

Redação Portal A8

Mais uma boa notícia levantada pela equipe do Observatório de Sergipe. A instituição coordenada pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), diagnosticou que a taxa de mortalidade infantil em Sergipe caiu continuamente nos últimos dez anos, passando de 33,2 em 2004, para 17,9 óbitos por 1000 nascidos vivos, em 2014. Uma redução de 46%, superior àquela obtida pelo Brasil (38,5%) e ligeiramente inferior ao observado no Nordeste (46,4%).

 

A constatação foi feita através da publicação Indicadores do Desenvolvimento Sergipano (IDS), edição 2015, que teve seu primeiro volume, divulgado nesta segunda-feira, 17, pela equipe do Observatório. Nesta primeira publicação são analisados alguns aspectos demográficos e da saúde da população, por meio de um retrospecto dos últimos dez anos. Posteriormente serão lançados outros volumes com as dimensões Educação, Acesso a Bens e Serviços, Desenvolvimento Socioeconômico, Rendimento, Pobreza e Desigualdade.

 

De acordo com o coordenador do Observatório e Superintendente de Estudos e Pesquisas da Seplag, Ciro Brasil, essa publicação sintetiza os principais indicadores de desenvolvimento social e econômico que impactam na qualidade de vida da população de Sergipe, numa perspectiva de evolução de longo prazo: os dez últimos anos de cada série histórica, sempre que possível.

 

“Para este estudo são utilizados dados secundários obtidos, em sua maioria, em fontes de referência nacional, como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Ministério da Saúde, e complementarmente dados estaduais. A intenção é demonstrar como áreas importantes para o desenvolvimento têm se comportado ao longo do tempo em Sergipe”, informa o Brasil.

 

Crescimento demográfico

 

Outro ponto que merece destaque no levantamento diz respeito ao considerável crescimento apresentado pela população sergipana nos últimos dez anos. Em 2013, segundo o IBGE, o número de habitantes em Sergipe era de 2,2 milhões de pessoas, frente a 1,9 milhões em 2003. Na comparação dos anos de 2003 e 2013, verifica-se que houve mudanças consideráveis na pirâmide etária do estado.

 

Tradicionalmente formado por uma população bastante jovem, o estado de Sergipe apresenta, em 2013, uma população mais adulta e envelhecida do que em 2003. Ocorreu um estreitamento da base da pirâmide, principalmente na faixa etária dos 0 aos 4 anos e um crescimento expressivo de pessoas com 70 anos ou mais, devido à taxa de natalidade descendente e o aumento da expectativa de vida.

 

Os dados demográficos demonstram que a taxa de crescimento da população sergipana foi de 1,34% ao ano, para o período de 2003 a 2013. Sergipe apresentou o maior crescimento populacional entre os estados da região Nordeste, ficando assim, acima da média nacional (1,28%) e da nordestina (0,93%).

 

Já o índice de envelhecimento, que é o número de pessoas de 60 ou mais anos para cada 100 pessoas menores de 15 anos de idade, vem apresentando um crescimento em todo o Brasil no período 2002-2012. Em Sergipe, o índice cresceu de 22,9 em 2002, para 33,4 em 2012.