Sergipe

06/05/2013 às 15h06

Donos de cachorro dizem que funcionários do CCZ mataram o animal

Redação Portal A8

Cachorro vitima de agressão (Reprodução TV Atalaia)
Valdir e Cristina, donos do cachorro Hercules da raça fila brasileiro dizem que o animal foi morto por agentes do Centro de Controle de Zoonozes, no dia 3 de maio.

Segundo o proprietário do cachorro, os funcionários do CCZ tentaram 4 vezes entrar na casa para fazer uma coleta de sangue no animal. O objetivo seria para fazer um exame de controle da leishmaniose. Valdir, não permitiu o acesso em nenhuma das vezes, mas, no dia 2 de maio, se comprometeu a fazer os exames no animal com um veterinário particular.

No dia seguinte, eles voltaram ao local. Quem os recebeu foi a Cristina, esposa de Valdir. Segundo ela, os agentes do CCZ disseram que o rapaz havia autorizado o acesso deles na casa. Mas, isso nunca aconteceu.

Eles subiram até o canil e poucos minutos depois, o cachorro Hercules apareceu morto, com marcas de estrangulamento.

Uma vizinha que viu como tudo aconteceu, contou que os agentes do Centro de Controle de Zoonozes agiram com muita violência.

Os funcionários alegam que tudo não passou de uma fatalidade, mas, a presidente da ong ELAN - Educação e Legislação Animal - diz que os responsáveis devem ser punidos. O caso já foi registrado na delegacia.

A reportagem completa foi exibida no Jornal do Estado 1ª edição. Assista aqui.