Sergipe

20/12/2011 às 17h33

Sergipe é o primeiro do Nordeste na geração de emprego

Redação Portal A8

O Estado de Sergipe gerou 117.927 postos de trabalho com registro em carteira entre os meses de janeiro e novembro deste ano, uma variação de 7,78% (saldo de 20.245 novos empregos). O percentual coloca Sergipe como o primeiro Estado do Nordeste na geração de emprego nesse período, seguido por Pernambuco (7,74%) e Maranhão (6,62%). As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira, 20.

E mem com o aumento de 7,78% na variação dos postos de trabalho nesses últimos 11 meses, Sergipe registra um volume superior às vagas abertas no país, que foi de 6,46%. O secretário de Estado do Trabalho, Marcelo Freitas, comemora o momento positivo e credita a evolução às ações do Governo do Estado, que tem como política prioritária a geração de trabalho e renda para a população sergipana.

"É importante lembrar que esse crescimento ocorre desde o ano passado, colocando Sergipe acima da média do Brasil na geração de emprego. Para se ter uma ideia, novembro é o quinto mês consecutivo em que o nosso Estado está acima do índice nacional na criação de novos postos de trabalho (0,48% e 0,11%, respectivamente). É uma realidade que se traduz na melhoria de vida do povo sergipano", comenta o secretário.

O secretário aponta, também, o crescente investimento em atividades de qualificação profissional desenvolvidas pela Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab). Só este ano, foram mais de 400 trabalhadores da construção civil que participaram de cursos de qualificação; 700 jovens em formação sócio-educacional com foco no primeiro emprego; 200 profissionais do setor calçadista, na área específica de costura industrial em couro, entre outras ações pontuais. "Para o ano de 2012 esperamos atingir a meta de qualificar mais de 15 mil sergipanos, incluindo o Pro Jovem Trabalhador", acredita Freitas.

Nacional

O Brasil gerou 2.320.753 novos postos de trabalho nos últimos 11 meses, equivalentes a expansão de 6,46% em relação ao estoque de empregos de dezembro de 2010. O resultado - que incorpora as informações declaradas fora do prazo (série ajustada) - é o segundo melhor na série do Caged para o período, sendo menor apenas do que em 2010, quando foram abertos 2.918.549 novos postos.

Fonte: Ascom