Sergipe

10/12/2011 às 10h04

Polícia desencadeia Operações de fim de ano e tem aprovação dos lojistas

Redação Portal A8

Reforçar o policiamento e prevenir a criminalidade nos meses em que o fluxo de pessoas e circulação de dinheiro é maior. Com este objetivo, a Polícia Militar do Estado de Sergipe vem realizando as Operações Visibilidade, Centro Seguro e Fecha Quartel, sendo que as duas primeiras acontecem ininterruptamente desde outubro e têm previsão de término para a primeira semana de janeiro de 2012, enquanto a Fecha Quartel é desencadeada quando há uma determinação expressa do Comando Geral e não tem data para encerrar.

Nessa sexta-feira (09) passou a ser desenvolvida mais uma edição da Fecha Quartel, com o emprego total do efetivo lotado no serviço administrativo do Quartel do Comando Geral (QCG). De acordo com o capitão Deny Ricardo dos Santos, chefe de operações do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), "hoje, 95 homens estão nas ruas envolvidos diretamente nestas Operações, sem contar com o efetivo da área que já atua na região". Além das Seções do QCG, estão envolvidas a Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (CPRv), Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran) e Batalhão de Polícia de Choque (BPChq).

Pontos envolvidos nas Operações

A Operação Visibilidade é desencadeada nas áreas do Shopping Riomar e Praças da Imprensa, Camerino e General Valadão. Acontece de segunda-feira a sábado, em dois turnos: 7h30 às 13h (1º turno) e 13h às 18h (2º turno). Paralelamente à Operação Visibilidade, a Polícia Militar realiza a Operação Centro Seguro, no Centro da capital, bairros Siqueira Campos e Treze de Julho. Tal policiamento é empregado pela PM anualmente, sempre a partir do mês de dezembro, mas foi antecipado para o mês de outubro, já que a PM observou a necessidade e o anseio de empresários, lojistas e consumidores destas regiões. Já a Operação Fecha Quartel está atuando hoje em terminais de integração e no Mercado Central.

Na Operação Visibilidade, os policiais ficam parados em determinada área, com viatura, realizando o policiamento preventivo. As viaturas ficam à disposição do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), prontas para qualquer chamado, desde que acionem o CIOSP e solicitem a autorização para o deslocamento. "Temos Relatórios de Ocorrências Policiais confeccionados que demonstram que o policiamento vem sendo realizado e que a viatura pode sair do local em casos de necessidade", afirma o tenente-coronel Enilson Aragão, comandante do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC). Na Centro Seguro e a na Fecha Quartel, a tropa foi dividida em duplas que caminham reforçando o policiamento em áreas previamente determinadas.

Lojistas aprovam as Operações

Os consumidores e os lojistas têm demonstrado satisfação com o desenrolar das três Operações desencadeadas pela Corporação neste fim de ano. "Eu tive pessoalmente e verifiquei a presença da PM tanto no centro comercial, como na Treze e no Siqueira. Então, isso melhora a situação da segurança para o lojista e o consumidor", afirmou Samuel Schuster, presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

De acordo com Gilson Figueiredo, proprietário de uma grande rede de ótica do Estado e presidente da Federação Câmara dos Dirigentes Lojistas (FCDL), a sensação de segurança proporcionada pelas ações é de grande valia. "Melhorou bastante o policiamento e principalmente a sensação de segurança, que é isso que estava faltando. Essa parte está sendo atendida a contento, não só no Centro na cidade, mas na Treze de Julho, no Siqueira Campos e em alguns comércios de bairro. A receptividade está muito boa, muito positiva", frisou o empresário.

 

Fonte: PM/SE