Sergipe

18/11/2011 às 09h35

Empresarios comemoram medidas de apoio ao comércio implantadas pelo Governo

Redação Portal A8

"Teremos um final de ano muito bom, graças à atitude política do governo do Estado, sob a intervenção do secretário Zeca da Silva (Sedetec), que ouviu a classe empresarial e adotou esse conjunto de medidas excelentes para o comércio sergipano". A afirmação do coordenador do Fórum Empresarial de Sergipe, empresário Juliano César Souto demonstra o sentimento da categoria após o pacote de medidas de incentivo às micro e pequenas empresas, estímulo ao comércio e geração de empregos anunciadas pelo governador Marcelo Déda, durante solenidade realizada nessa quinta-feira (17) no auditório do Banese.

Diante de uma plateia formada em sua maioria por representantes de entidades do comércio e empresários sergipanos, além de autoridades políticas, secretários de Estado e imprensa em geral, o governador Marcelo Déda assinou uma série de documentos viabilizando as medidas anunciadas. O novo limite de faturamento para que as microempresas e empresas de pequeno porte enquadrem-se no sistema de tributação Supersimples, as portarias que prorrogam e parcelam prazos do ICMS, o programa de mutirão fiscal, que visa regularizar a situação de contribuintes inadimplentes e o lançamento do programa ‘Nota da Gente`, pela Secretaria da Fazenda, que prevê a premiação em dinheiro através de sorteios para o consumidor que exige a nota fiscal com o CPF no ato da compra, foram alguns atos assinados pelo governador durante a solenidade.

Também durante o evento, Marcelo Déda assinou o decreto de nomeação com a Associação Comercial de Sergipe (Acese), a Fecomércio e a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas, para a reativação do Conselho de Desenvolvimento Comercial (CDC). Através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), o governo tem se empenhado para alavancar o comércio sergipano e o conselho, inativo desde 2009, é um instrumento que propõe esse assessoramento na formulação de políticas públicas. "Desde fevereiro deste ano, quando assumi a secretaria, senti a necessidade de que o CDC retomasse sua função de servir como fórum de debates dos temas que dizem respeito diretamente ao comércio sergipano. E isso hoje é uma realidade", comemorou o secretário Zeca da Silva, da Sedetec.

Para o superintendente do Sebrae, Lauro Vasconcelos, as medidas anunciadas pelo governo do Estado demonstram a preocupação com o desenvolvimento de Sergipe, através da discussão de ações e da abertura e interlocução junto às classes empresariais. "Há quatro anos o governo do Estado anunciou as medidas de adequação à Lei Geral e, com ousadia, fez com que a lei gerasse diminuição na carga tributária", observou ao destacar que a Sedetec teve uma participação decisiva nesse processo, iniciada no primeiro mandato do governo Marcelo Déda e agora sob a coordenação do secretário Zeca da Silva, "que tem procurado sempre ouvir a classe empresarial e provocar as discussões da categoria junto ao governador", enfatizou Lauro.

 

Fonte: ASN