Sergipe

12/11/2011 às 16h39

Unidade de Conservação do Junco é destacada na Feira do Conhecimento

Redação Portal A8

A segunda maior reserva da Mata Atlântica de Sergipe, o Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco, Unidade de Conservação Ambiental (UC Junco) gerida pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), foi apresentada à população capelense durante realização da Feira do Conhecimento. O evento, promovido pelo Colégio Imaculada Conceição, instituição localizada no centro do município de Capela, ocorreu na manhã desta sexta-feira, 11.

Na exposição, painéis temáticos, cartazes, quadros e fotografias que ilustram as riquezas naturais da Mata Atlântica do Refúgio Mata do Junco, a exemplo do macaco guigó, diversas espécies nativas da Mata Atlântica e dos corpos d`água existentes no Refúgio do Junco. Os alunos valorizaram a existência de um réptil muito temido pelo seu tamanho e, sobretudo, o veneno que consegue injetar: a cobra.

Segundo o coordenador do Refúgio de Vida Silvestre Mata do Junco, Marcus Vinicius Noronha, durante a realização de trilha ecológica feita anteriormente pelos alunos da escola para amplo conhecimento dos valores da Mata do Junco, à cobra foi o réptil mais temido entre os estudantes durante percurso na mata.

"Trouxemos para a exposição a demonstração de alguns exemplares conservados em formol que são encontrados na própria Unidade de Conservação do Junco. Pretendemos, com isso, desmistificar as diversas concepções errôneas que muitas pessoas criaram a respeito desses animais e demonstrar a sua importância para o equilíbrio das cadeias alimentares no bioma local", explicou o coordenador.

"Nunca tinha visto uma jararaca de perto e sentia muito medo desse tipo de animal. Descobri que elas não são animais que só serve para nos atacar. As cobras são importantes para a cadeia alimentar, elas equilibram a natureza", defendeu o estudante Pedro Henrique, que exibia diversificadas serpentes da mata ao lado de João Victor, Matheus Almeida, Everton Gabriel e Arthur Gama.

Os painéis com fotos da visita dos alunos do Imaculada Conceição ao Refúgio do Junco e da fauna e flora da região do Junco foram atividades apresentadas pelas alunas Larissa Santos, Vitória Silva e Juliana Araújo. Todos são alunos do 7º ano.

Ao vivo, as mudas de espécies nativas da Mata do Junco foram expostas pelo chefe da Brigada Voluntária da Mata do Junco, "Marcelo Guigó", como é popularmente conhecido na região pelo seu convívio na mata há anos. No cenário verde, exposição de ipês roxo, amarelo e rosa, peroba rosa (espécie recentemente encontrada no Junco), jatobá, jacarandá, visgueiro, sucupira, entre outras espécies.

De acordo com o professor de Geografia da escola, Joelinton de Jesus, o município detém de uma grande riqueza ambiental, e para protegê-la e preservá-la, o conhecimento sobre vários aspectos é essencial. "Com a Feira do Conhecimento, provocamos o amplo conhecimento da região através da Cultura, Arte, Economia e Meio Ambiente. A partir do conhecimento, a valorização pelos produtos da terra nasce no coração dos alunos e da população local que vem prestigiar a feira", salientou o professor.

Fonte: ASN