Sergipe

03/09/2010 às 16h03

Empresa sergipana vai explorar gás no Maranhão

A produção só deverá ser iniciada no primeiro trimestre de 2011, em parceria com outra empresa

Redação Portal A8

A Rede PetroGás Sergipe uma das empresas ligadas à rede, Empresa de Engenharia de Petróleo (ENGEPET), assinou na manhã desta sexta-feira (03) um contrato de concessão com a ANP (Agência Nacional do Petróleo) para exploração do campo de gás denominado Oeste de Canoas, localizado no Estado do Maranhão.

Segundo Homero Pessoa Pinto, sócio administrador da ENGEPET, a produção de gás só deverá ser iniciada no primeiro trimestre de 2011 e será realizada em parceria com a Perícia Engenharia, outra empresa sergipana, sócia da ENGEPET no consórcio.

De acordo com Homero Pessoa, como os poços estão em estado de abandono temporário desde 1982, uma série de providência devem ser tomadas pelas empresas parceiras antes de se iniciar a produção de gás.

"Depois da assinatura do contrato vamos precisar reparar as locações dos poços, adquirir tubulações e acessórios de colunas de trabalho e de produção, adquirir equipamentos para a futura estação de produção, contratar sonda para operar nos quatro poços do campo, contratar serviços de operações especiais, intervir com sonda nos quatro poços do campo para avaliá-los e equipar para produção aqueles que se mostrarem economicamente viáveis", explica Homero Pessoa.

Somente após executar essas atividades e construir a estação de produção é que terá inicio a produção do campo. É uma conquista e um desafio para a empresa sergipana, que está confiante nessa nova missão.

A Rede PetroGás Sergipe é formada por 120 empreendimentos da cadeia petróleo e gás. O grupo conta com o total apoio do Sebrae e da Petrobras, parceiros no desenvolvimento das ações do projeto petróleo e gás.

ENGEPET

Com dez anos de mercado, a ENGEPET trabalha com engenharia de petróleo. A empresa presta serviços na elaboração de projetos e fiscalização de operações de perfuração, restauração e estimulação em engenharia de petróleo.

Os serviços são direcionados para a fiscalização de perfuração, completação, avaliação, restauração e estimulação de poços; instalações de produção de petróleo e gás; consultoria na área de prevenção e remoção de dano à formação, química de interface, desenvolvimento de produtos químicos e formulação de fluídos de perfuração; completação, restauração, acidificação de matriz, estimulação e tratamento com solventes; além do fornecimento, montagem e condicionamento de sistemas de produção de óleo e gás natural de pequeno e médio porte.

 

Com informações da assessoria