Sergipe

02/09/2010 às 09h45

Vigilância Sanitária vai analisar caso do rato morto em pacote de macarrão

Redação Portal A8

Rita Cardoso encontrou um rato morto em um pacote de macarrão ainda lacrado, na manhã de quarta-feira (02). O pacote foi comprado em uma rede de supermercado de Aracaju e por pouco, o alimento não foi consumido pela família.

Ela entrou em contato com uma consultoria de advocacia que relatou o caso à empresa de Pernambuco, responsável pelo produto. "Quando recebi dona Rita, entrei em contato via e-mail com a empresa responsável pelo produto e no dia seguinte eles encaminharam um preposto e um advogado que veio me propor uma oferta no valor de quinhentos reais. Achei um absurdo e ainda relatei que o valor não deixaria a cliente satisfeita devido a todo o constrangimento que ela passou ainda mais por se tratar de uma pessoa que tem glaucoma", disse o consultor Joaquim Calazans ,advogado.

O advogado também alerta que a empresa de supermercado também pode ser responsável por oferecer um produto sem higiene ao consumidor. Isso aparenta que a empresa não apresenta uma fiscalização de segurança e higiene dos produtos.

Indenização

Quanto ao valor da indenização, o advogado afirma que varia muito. "Só o juiz que irá arbitrar a indenização que pode dizer se ele entender o procedente. Isso varia muito de juiz mas esse valor, quinhentos reais, oferecido pela empresa é uma piada é querer mangar da cara do consumidor, chega a ser uma falta de respeito", concluiu. Em outros casos semelhantes, consumidores chegaram a receber indenização de R$ 3 mil a R$ 9 mil.

Na manhã desta quinta-feira (02), a dona de casa foi à Vigilância Sanitária onde está sendo concluído o resultado do laudo e em seguida, o caso será avaliado.Quanto a empresa pernambucana, responsável pelo produto, a justificativa é que  houve sabotagem."Sabotagem como? O pacote está fechado, tem um rato morto dentro do produto. Não sei de onde eles tiraram esta idéia, a decisão será procedente do juiz".