Sergipe

21/04/2010 às 14h58

Consultas de pré-natal em Sergipe crescem 584% em seis anos

Em comparativo com os outros Estados brasileiros, Sergipe perde apenas para Roraima com 2.379%.

Redação Portal A8

O Ministério da Saúde informou que o número de consultas de pré-natal no país atingiu mais de 427 mil em 2009, o que significa um aumento de 584,76% em relação a 2003, quando foram registradas um pouco mais de 62 mil. O aumento da assistência pré-natal contribui para a melhoria das condições da gestação, da própria mãe e do recém-nascido, de acordo com o ministério.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda às gestantes a realização de, pelo menos, seis consultas de pré-natal. Esse acompanhamento médico permite identificar possíveis riscos à saúde da mulher --como diabetes e hipertensão arterial e repercussão de doenças no bebê.
Segundo a PNDS 2006 (Pesquisa Nacional sobre Demografia e Saúde), 74% das gestações feitas pelo SUS passaram por, no mínimo, seis consultas de pré-natal.

Em comparativo com os outros Estados brasileiros, Sergipe perde apenas para Roraima com 2.379%. Já o Espírito Santo foi o único do país onde o número de consultas diminuiu (-5%), no mesmo período.

Métodos contraceptivos

O órgão ainda informou que o acesso ao planejamento familiar e a métodos contraceptivos também cresceu e chegou a todos os municípios brasileiros, alcançando 4,3 milhões de mulheres a mais no período de 2003 a 2008, totalizando mais de 34,5 milhões de usuárias do SUS de 10 a 49 anos.

Segundo o Ministério da Saúde, além de preservativos e pílulas, as mulheres recorrem aos postos de saúde em busca de outros contraceptivos. O número de atendimentos para fornecimento e implantação de DIU (dispositivo intrauterino) e de diafragma cresceu 33,6% entre 2003 a 2009.

Com informações da Folhaonline