Sergipe

18/01/2010 às 17h31

Preso outro acusado pelo homicídio de perito da Polícia

As Polícias Civis de Sergipe e Alagoas já esclareceram o triplo homicídio que vitimou perito da PC

Redação Portal A8

As Polícias Civis de Sergipe e Alagoas já esclareceram o triplo homicídio ocorrido na noite de segunda-feira (11), no povoado Pontal do Peba, município de Piaçabuçu, que vitimou o perito criminal sergipano Sérgio Figueiredo, 54 anos, o empresário José Jamyl Teixeira, 40, e o barbeiro Francisco Calixto dos Santos, 68, o "Chico Baia".

Alessandro dos Santos, 33 anos, apontado como mentor do crime (Foto: Divulgação (SSP-SE))

O primeiro acusado da participação no crime foi preso na última quarta-feira, 14, no Bairro Rio Novo, em Maceió. Ele foi identificado como Alessandro dos Santos, 33 anos, mais conhecido como "Alex", que, de acordo com a polícia, foi o mentor do crime.

O delegado Paulo Cerqueira, coordenador da Divisão Especial de Investigações e Captura (Deic), da Polícia Civil alagoana, informou que no dia do assalto, Alex estava encapuzado. "Por já ter morado no Peba e conhecendo a região, dava dicas sobre a localidade aos demais integrantes do grupo criminoso. Em depoimento, uma das vitimas disse à policia que o "homem encapuzado" tinha na mão esquerda uma tatuagem escrita o nome "Alex" nos dedos. Levando com essa informação a captura do acusado.

Valdemar que está foragido é acusado de ter feito os disparos (Foto: Divulgação (SSP-SE))

De acordo com o coordenador da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa da Polícia Civil de Sergipe, Everton dos Santos, os outros três acusados que participaram do crime foram identificados como Valdemar da Silva Neto, 25 anos, acusado de ter atirado no perito Sérgio Figueiredo, além de Allan e Marquinhos, que também participaram da ação criminosa. "Agora estamos montando uma grande operação junto com a policia alagoana na tentativa de capturar esses indivíduos, inclusive o Valdemar já possui uma lista criminal extensa, responde pelos crimes de homicídio, tráfico e assalto, trata-se de um sujeito bastante perigoso", afirmou.

Já o delegado regional Antonio Francisco informou que o grupo é acusado também de praticar outros assaltos em estabelecimentos comerciais e a moradores da região de Alagoas. "Agora que já esta desvendada toda ação criminal temos a certeza que rapidamente todos os acusados estarão presos", ressaltou.

O crime

O triplo homicídio aconteceu depois que homens, em um Pólo sedan, de cor prata, perseguiram o comerciante do ramo de pescados Gilson Marinho e o balearam quando ele tentava pedir socorro em um posto da Polícia Militar no Pontal do Peba. O perito criminal teria reclamado da ação dos criminosos que teriam dito serem policiais, e foi morto junto com o amigo.

Fonte: SSP/SE